O jovem Thiago Teixeira Avelino, de 25 anos, foi vítima de um latrocínio (roubo seguido de morte) nesta quinta-feira (16), em Arcos. Três jovens, um de 16 anos e dois de 19 anos, confessaram o crime.
Na madrugada de quinta-feira (16), por volta de 3h, Thiago Teixeira recebeu um telefonema de um conhecido convidando-o para ir a uma festa. Ao chegar ao local, no bairro Jardim Bela Vista, ele foi abordado por três jovens armados e o carro, um Golf prata, foi levado com a vítima.
Amigos estranharam a ausência de Thiago, já na tarde de quinta-feira (16), e começaram uma busca pela cidade, quando foi registrado o desaparecimento na Polícia Militar. No momento que os amigos do jovem o procuravam, o carro foi identificado, porém, uma fuga foi feita nesse momento que o veículo foi avistado.
De acordo com o comandante da Polícia Militar de Arcos, tenente César Bittencourt, próximo das 18h de quinta-feira uma denúncia chegou ao quartel da PM informando que um menor tinha cometido um roubo de carro e que o motorista tinha sido morto e enterrado. No telefonema, foi indicado onde esse jovem estaria. Os militares se deslocaram até o lugar indicado na denúncia e o denunciado foi detido pelos militares.
O menor indicou aos policiais onde o corpo estaria e também apontou outros dois jovens como envolvidos no crime. Militares e policiais civis se deslocaram até a comunidade conhecida como Lagoa Seca para averiguarem a ocultação do cadáver.
Enquanto aguardavam a chegada do serviço funerário e da perícia, esta solicitada em Formiga, os outros dois envolvidos no crime foram presos. Eles foram detidos nas residências onde foram apreendidas uma arma, uma faca, um celular, controle remoto de som automotivo, cordas e itens para escavar e jogar terra sobre o corpo.
O Golf prata foi recuperado depois de rastreamento feito pela Polícia Militar.
O corpo de Thiago Avelino foi desenterrado nesta sexta-feira (17), por volta das 5h30, e a perícia viu sinais de enforcamento no pescoço da vítima, que era residente em Arcos, porém nasceu em Itaú de Minas. Ele trabalhava em uma empresa de mineração de Arcos. Os jovens foram levados para a delegacia de Policia Civil, onde o flagrante foi feito.

print
Comentários