No sábado passado (26) foi realizada a primeira edição do projeto de extensão Sábado Geológico de 2011. Na oportunidade, estudantes dos 3os períodos dos cursos de engenharia ambiental e engenharia civil fizeram uma visita às rochas da cachoeira do pontilhão de ferro, que liga o bairro Santo Antônio ao final da avenida Tabelião Juca Almeida, em Formiga.
De acordo com o professor Anísio Cláudio Rios Fonseca, responsável pelo Sábado Geológico, na visita, os alunos puderam observar as primeiras rochas ígneas e metamórficas in situ. ?Dentre elas, diques de rochas básicas, migmatitos do pré-cambriano brasileiro, além de feições de cambissolos originados dessas rochas, dentre outras particularidades da geologia local?, explica.
O professor informou que os acadêmicos fizeram coletas de amostras de rochas para a coleção mineralógica que têm que entregar no final do semestre, como atividade avaliativa. ?Esse primeiro campo é feito na zona urbana, com o intuito de familiarizar os alunos com o meio físico e prepará-los para campos que demandam mais esforço físico, capacidade de observação e prevenção de acidentes?, comentou.
Para a aluna Lucimar Simone Gonçalves, do 3º período de engenharia ambiental, a aula de campo é importante pois, através dela, se concretizam os conhecimentos teóricos obtidos dentro da sala de aula, possibilitando uma visualização mais ampla sobre determinado assunto. Portanto, com a prática, o entendimento sobre algo torna-se mais fácil e compreensível,contou.
O projeto
Segundo o professor Anísio Fonseca, o projeto Sábado Geológico começou em 2004, com o objetivo de os alunos estudarem minerais, rochas e a geologia em geral, no campo. Porém, somente no segundo semestre de 2010, o projeto alcançou a dimensão de projeto de extensão.
?Apesar do acervo do Laboratório de Mineralogia do Unifor-MG ser significativo, a experiência no campo traz conhecimentos adicionais, já que o estudante encontra o objeto de pesquisa no local de origem.? Anísio comentou também que o Sábado Geológico é uma oportunidade de interação entre os estudantes e de aprendizado quanto ao processo da atividade de mineralogia.

Imprimir
Comentários