Um caso de sarampo está em investigação no Centro-Oeste de Minas, desta vez, em Pará de Minas. A Prefeitura divulgou nesta segunda-feira (9) que o paciente seria uma criança de 1 ano e foi registrado há 20 dias.

No boletim epidemiológico sobre os casos de sarampo em Minas Gerais, divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), no dia 5 de setembro, apenas um caso suspeito da doença, registrado em Itaúna, estava sob investigação na região centro-oeste.

Adoção de medidas
De acordo com a Secretaria de Saúde de Pará de Minas, após a suspeita, familiares da criança receberam a imunização. Além disso, a Secretaria informou que fará uma ação para verificar os cartões de vacina de crianças que frequentam a creche onde a paciente estuda. O bairro e o nome da creche não foram informados.

Outra ação divulgada pelo município é um atendimento especial para vacinação da população contra o sarampo, programa para este sábado (14). Segundo a coordenadora do setor de imunização da Prefeitura, Érica Regina da Silva, é necessário que a população vá até a policlínica, munida do cartão de vacina.

Gestantes e pessoas acima de 49 anos e quem já tomou as duas doses da vacina tríplice viral, que protege contra a doença, não precisam ser vacinadas.

Casos da doença
Itaúna registrou o primeiro caso de sarampo em investigação da região Centro-Oeste de Minas, segundo boletim epidemiológico do sarampo da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).

Conforme a SES-MG, Itaúna está entre os cinco municípios do Estado onde há casos que “muito provavelmente serão confirmados”, mas ainda necessitam de percorrer etapas da investigação.

A Prefeitura de Itaúna informou que o paciente é uma jovem de 20 anos que deu entrada no pronto-socorro do Hospital Manoel Gonçalves no dia 8 deste mês.

“Devido aos sinais e sintomas compatíveis com a doença, foi coletado material e enviado para exame na Funed [Fundação Ezequiel Dias], o qual teve resultado positivo”, informou.

O Ministério da Saúde anunciou que os casos de sarampo no país totalizam 2.753 desde junho, quando um novo surto da doença teve início. Os estados de São Paulo e Pernambuco, juntos, registraram quatro mortes. Além disso, 98,37% dos casos (2.708) ocorreram em São Paulo.

O ministério enviou aos estados 1,6 milhão de doses extras da vacina contra sarampo e anunciou a compra de 28,7 milhões de doses adicionais, o que deve garantir o abastecimento do país até 2020, segundo a pasta.

Imprimir