O número de crimes violentos em cidades que integram a 7ª Região Integrada de Segurança Pública (Risp), que abrange os 51 municípios da 7ª Região da Polícia Militar e do 7º Departamento de Polícia Civil, com sede em Divinópolis, caiu cerca de 31,89% entre 2017 e 2018.

O levantamento foi feito pelo G1 nesta sexta-feira (15) a partir de dados públicos da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) e aponta que, entre janeiro e dezembro de 2018, foram registrados 5.002 crimes considerados violentos na região. No mesmo período de 2017, foram 7.345.

São considerados crimes violentos: homicídios tentado e consumado, estupros tentado e consumado, roubos, extorsões mediante sequestro, sequestros e cárceres privados, além de roubos contra o patrimônio.

Os dados apontam que os registros de crimes violentos na região caíram em todos os 12 meses do ano. Em janeiro de 2017, foram registrados 845 crimes violentos na região. No mesmo período de 2018, foram 550 – uma redução de 34,91%. Em fevereiro, a redução foi ainda maior: 37,31%, passando de 753 registros em 2017 para 472 em 2018.

Em 2018, as cinco cidades que mais registraram crimes de natureza violenta foram:

  1. Divinópolis, com 1.416 registros;
  2. Nova Serrana, com 1.292 registros;
  3. Pará de Minas, com 371 registros;
  4. Itaúna, com 266 registros;
  5. Bom Despacho, com 155 registros.

Já em 2017, as cinco cidades com mais registros de crimes violentos foram:

  1. Divinópolis, com 1.952 registros;
  2. Nova Serrana, com 1.924 registros;
  3. Pará de Minas, com 547 registros;
  4. Itaúna, com 472 registros;
  5. Pitangui, com 200 registros.

Apesar da redução no número geral, o número total de alguns crimes cresceu em 2018. No ano foram registrados 82 estupros consumados nas cidades da 7ª Risp. Já em 2017, foram 78.

O número de tentativas de estupro de vulnerável, quando a vítima é menor de idade, também cresceu no período. Em 2017, foram registrados sete casos. Já em 2018, o número saltou para 12 registros.

IMPRIMIR

Fonte:

G1