Como novo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB) passará a ter mais direitos a partir de hoje, como morar na residência oficial do Senado – uma mansão com piscina, mordomo e segurança. Além disso, terá à disposição um carro com motorista, sem limite de gastos com gasolina, e poderá indicar servidores para 24 cargos comissionados extras, com salários que variam entre R$ 2.042 e R$ 19.194.
Os senadores, de modo geral, podem morar em apartamentos funcionais ou ter auxílio moradia no valor de R$ 3.800.
Todos têm direito a uma cota diária de combustível. Cada senador também pode contratar até 80 funcionários no valor total de R$ 80 mil. Com isso, o presidente do Senado, que poderá manter os servidores de seu gabinete, teria até 104 cargos à disposição.
Renan poderá ainda usar passagens aéreas ilimitadas, ao contrário dos demais senadores.
Por outro lado, o presidente da Casa também tem mais obrigações do que os demais parlamentares, e acumula ainda a função de presidente do Congresso.
Defesa
O deputado João Paulo Cunha (PT), condenado no caso do mensalão, defendeu Renan Calheiros, acusado pela Procuradoria Geral da República de peculato, falsidade ideológica e uso de documento falso. Em discurso anteontem, durante encontro do PT no interior de São Paulo, João Paulo lançou dúvidas sobre o procurador geral, Roberto Gurgel. Você não acha que chega a ser ridículo o procurador geral ficar com uma denúncia contra Renan Calheiros mais de dois anos na gaveta e, na semana da eleição, retira e fala: ?Tá denunciado??

Imprimir
Comentários