A prefeitura de Formiga, por meio de nota enviada pela Secretaria de Comunicação, divulgou o conteúdo da reunião realizada entre representantes do Saae e o Ministério Público. O encontro, que ocorreu na tarde de quinta-feira (9) e o assunto foi o grave problema de falta de abastecimento de água em vários bairros da cidade. Segundo informações da administração, a reunião foi marcada a pedido da direção do Saae.

Logo de início, foi explicada à promotoria o problema causado pela falta de investimentos significativos no Saae nos últimos 40 anos, tempo de existência da autarquia. ?Temos duas situações principais: por um lado, uma estrutura sucateada ao longo de décadas; por outro, um nível de consumo altíssimo?, afirmou o diretor do Saae.
Segundo informou a administração, em Formiga, a média de consumo é de 307 litros diários por pessoa. Na região Sudeste do país, essa média é de 180. No país, é de 200. E a média recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de 100 litros.
Ainda de acordo com a administração, atualmente, o Saae consegue produzir 180 litros de água por segundo, o que, segundo a direção da autarquia, seria suficiente para abastecer uma cidade de 100 mil habitantes. Porém, o consumo em Formiga é de 250 litros por segundo.
Nesse sentido, a Promotoria de Justiça recomendou a implementação de uma campanha de conscientização sobre o consumo consciente. Esse trabalho já vem sendo feito, com diversas entrevistas nos meios de comunicação e será intensificado.
Paulo Cohen informou ao Ministério Público que, para resolver a questão do sucateamento do Saae, a autarquia desenvolveu um planejamento estratégico para até 2016, cuja cópia foi entregue aos promotores. Uma empresa de consultoria foi contratada por meio de licitação para fazer esse estudo. Com isso, o Saae definiu uma série de investimentos necessários para garantir um abastecimento de água de maior qualidade para o presente e para o futuro.

Boato sobre Copasa

Durante a reunião, os promotores questionaram o diretor do Saae sobre os boatos de que existe o interesse de repassar o abastecimento e a distribuição de água à Copasa.
?Esse boato é um absurdo. Nunca existiu qualquer projeto nesse sentido. Muito pelo contrário. Estamos é planejando, e já começando a realizar, uma série de investimentos no Saae. Por que investiríamos em um planejamento estratégico para até 2016 se tivéssemos interesse em terceirizar o serviço??, afirmou Paulo Cohen.
A Promotoria de Justiça informou que enviará uma equipe de engenheiros para analisar a atual situação do Saae. ?Serão muito bem-vindos. Eles atestarão o que estamos dizendo desde o início da gestão: a autarquia está sucateada por falta de investimentos ao longo de quatro décadas?, disse Gonçalo Faria.

Investimentos

Será feita nas próximas semanas a licitação do projeto da rede de água e esgoto para atender a cidade por pelos próximos 20 anos. ?O Saae nunca teve um cadastro de rede na cidade. Ao longo dos anos, não foi feito nem um projeto global nem um registro da rede de distribuição de água e de captação de esgoto. Em função disso, temos hoje muita dificuldade no momento de dar manutenção?, explicou Paulo Cohen.
Gonçalo Faria lembrou ainda a questão da ligação de água de chuva na rede de esgoto. ?Quando chove, a rede não comporta o volume de água de chuva somada ao esgoto e estoura. Assim, aumentam-se a necessidade de manutenção e os custos?, comentou Gonçalo Faria.
Outro investimento imediato é a retificação do traçado da adutora de água bruta. Com isso, vai-se aumentar a capacidade de tratamento de água na cidade.

Melhorias já feitas

Ao longo de 2013, mesmo com todas as dificuldades encontradas, o Saae implementou diversas melhorias. Entre elas:
– Elaboração do Planejamento Estratégico para até 2016.
– Instalação de reservatórios de 550 mil litros no Novo Horizonte, o que aumentou a capacidade de fornecimento de água daquela região.
– Aquisição de três novos veículos.
– Interligação das redes de água entre Teodoros e Fazenda Velha.
– Aquisição de gerador de cloro, proporcionando economia de cerca de R$ 10 mil por mês.
– Aquisição de reservatório de água de 20 mil litros para o Bairro Nossa Senhora de Lourdes, a ser instalado.
– Instalação de rede de água e reservatório na comunidade de Marmelada.
– Construção de 620 metros de nova adutora de água. Outros 240 metros serão construídos em breve.

Imprimir
Comentários