O presidente da Câmara, Reginaldo Henrique dos Santos (Dr. Reginaldo/PCdoB), revelou que os representantes da Metha fizeram alguns questionamentos, sendo o prazo de cinco dias para análise dos documentos e propostas, portanto, o resultado da licitação está previsto para sair nesta sexta-feira (23).
A obra está orçada em R$1.600 milhão, sendo 1.622 metros de área construída. A empresa vencedora da licitação tem cinco dias para começar as obras a partir da divulgação do resultado. De acordo com o presidente, inicialmente, 16 empresas haviam manifestado interesse em assumirem a obra, entretanto, 13 delas teriam desistido, principalmente pelas exigências do edital, que tem 43 páginas. Dr. Reginaldo garante que o projeto foi feito de tal forma que a empresa vencedora da licitação não terá lucro para terceirizar a obra, porque não será superfaturada. Assim, a própria empresa terá que executar as obras.
O projeto especifica o piso, o tipo de granito, de acabamento e demais materiais a serem usados, tipo de cobertura até mesmo as marcas de alguns produtos e peças.
Eu exigi um edital mais qualificado para exigir uma empresa mais qualificada para construir a Câmara, comenta Dr. Reginaldo.
Uma das exigências é a construção da laje contínua no total de 200 metros, que foi motivo de questionamento de representantes da empresa Metha Engenharia, de Formiga. Dr. Reginaldo ressaltou que não poderia abrir mão disso, porque poderia dar problemas como rachaduras, por exemplo. Vamos ver qual das três que vai ganhar, porque nós estamos exigindo isso, nós exigimos uma empresa que tenha experiência nessa laje contínua, porque a Câmara tem essa laje contínua.
O presidente do Legislativo reconhece que tem empresas em Formiga p da vida com essa licitação. Se eu pudesse colocaria padrão quatro, mas não posso, senão o Ministério Público vai falar que estou direcionando. Nós pusemos o padrão um. No padrão um, tem empresas de Formiga que não se encaixam.
Já estão disponíveis para a construção da sede da Câmara R$700 mil, o orçamento do projeto é de R$480 mil. O projeto básico já foi pago, no valor de R$9.500 e o projeto definitivo também já foi quitado, sendo feito pelo engenheiro formiguense Hênio Bottrel, da empresa Ferreira Costa, de Belo Horizonte, no valor de R$39.200. A gente está fazendo as coisas muito corretamente, procurando onde tem experiências anteriores, olhar onde foi feito como foi feito.Eu tive o cuidado de pegar os cálculos estruturais que a empresa Ferreira Costa, que ganhou, e mandei conferir com outro engenheiro para precaver problemas estruturais, enfatiza o presidente.
Questionado sobre o prazo de execução das obras, Dr. Reginaldo ressalta que elas poderiam ser feitas em 10 meses, mas que prorrogou para 17 meses, por causa da indecisão se a Câmara de Formiga terá 10 ou 15 vereadores, de toda forma, estarão garantidos gabinetes para 15 edis, e pode expandir até 18, se necessário.
Sobre boatos de que o processo estaria sendo dificultado para que a empresa de Pouso Alegre ganhasse, sendo que ela foi a responsável pela construção da Câmara de Três Corações, que está servindo de paradigma para a Câmara de Formiga, Dr. Reginaldo garantiu que descobriram a empresa em função da visita a Três Corações, então, representantes do Legislativo formiguense foram até Pouso Alegre e o pessoal da empresa se interessou e veio a Formiga. A empresa que construiu a Câmara de Três Corações, ela é padrão praticamente três,quatro. É obvio que é uma empresa boa, nós torcemos até pra que ela ganhe. Agora, nós colocamos padrão um, tanto é que a Metha de Formiga está participando. Exigimos uma empresa boa para construir a Câmara de Formiga, ressalta o presidente.
Em relação à expectativa para a nova sede, Dr. Reginaldo declarou: Eu tenho muita confiança em Deus, a gente procurou fazer as coisas com boa fé, com seriedade, andamos, viajamos, fizermos várias visitas técnicas em outras Câmaras, conversamos com muita gente, procurei me cercar de pessoas boas, fizemos um projeto enxuto, sem ostentação, enfim, todos os passos básicos, porque a lei 8.666, de licitações é muito rígida e a gente procurou seguir a risca. A base, a construção, do ponto de vista do papel, da organização burocrática está pronta. Então a expectativa é que haja sequência, que a gente consiga dar início já este ano, que não haja nenhum recurso da empresas. Que a gente consiga concluir essa Câmara dentro dos 17 meses ou num tempo menor, uma vez que entrou mais os cinco vereadores. E que Formiga seja dotada, o Legislativo formiguense ,e de uma estrutura, tanto do ponto de vista funcional, do ponto de vista da acessibilidade, do ponto de vista da segurança e do ponto de vista estético que venha contribuir com a cidade, com a coletividade de Formiga, de uma forma que essa Câmara cumpra os requisitos das funções legislativas e sociais. Que essa Câmara seja realmente uma casa do povo, funcional e prática e que venha ajudar a cidade, que venha equipar mais a cidade, porque a cidade precisa de mais equipamentos, e o principal, sair dessa cultura que formiga tem aí um vício de aluguel.

A Nova Câmara
Além dos gabinetes para 15 vereadores, a Câmara terá o plenário para comportar 200 pessoas. Segundo o presidente, a nova sede terá três diferenciais: além de eliminar o aluguel do Legislativo e do Procon, que é de responsabilidade da Câmara, a sede será feita para receber reuniões de conselhos, sindicatos, associações de moradores e de outras entidades, e irá dar mais privacidade aos vereadores e ao Serviço de Assistência Jurídica (SAJ).
No que diz respeito à acessibilidade, serão construídos três acessos, todos com rampas, as acomodações respeitarão a legislação de forma a facilitar o acesso dos portadores de deficiência.
Questionado se a Câmara seria um palácio ou uma casa de luxo como tem sido comentado pela cidade, Dr. Reginaldo garante que não vão fazer uma obra que seria um elefante branco, sem ostentação e que será superfuncional. A nova sede terá cobertura, segurança, sala anti-pânico, fuga de fogo e acessibilidade. Nós estamos fazendo a coisa com seriedade e isso incomoda. É um padrão de obra pública com austeridade com cuidado que infelizmente eu não vejo aqui em Formiga, conclui.

Imprimir
Comentários