A reunião ocorrida a partir das 14h no gabinete do prefeito Aluísio Veloso/PT teve resultados positivos e chegou-se a um acordo. Será criada uma comissão de assistentes sociais da Câmara Municipal e da Prefeitura, a qual irá agilizar os atendimentos de urgência, que é uma das principais reclamações que os vereadores têm feito e uma das causas de todo o embate que se criou sobre o assunto.
A intenção é criar uma comissão apolítica e apartidária, para dar transparência aos serviços. O prazo é de 60 dias para que a comissão apresente as propostas.
Com relação ao horário de atendimento dos médicos, os vereadores aceitaram as propostas que foram apresentadas pelo Executivo, após uma reunião ocorrida nesta segunda-feira com os médicos. Na ocasião, foi debatida a gestão da saúde no município e estudadas as reivindicações do corpo clínico.
Nos debates relativos à gestão da Secretaria de Saúde, todos os médicos foram unânimes em afirmar que os problemas hoje existentes são antigos e que a situação não se modificaria independentemente de quem fosse o secretário da pasta.
Outro acordo foi que os médicos se comprometeram a atingir as metas propostas, com qualidade e veem com bons olhos o estabelecimento de melhorias de tais metas a curto prazo.
Sobre a carga horária de trabalho, foi estabelecido, em comum acordo com a categoria, que a questão será submetida à apreciação do Conselho Municipal de Saúde, que deverá deliberar sobre a interpretação da portaria nº648/2006, do Ministério da Saúde, sendo que, após a deliberação do conselho, a matéria será remetida ao Ministério Público.
Por fim, ficou estabelecido que o poder Executivo irá nomear um médico como coordenador para exercer o acompanhamento das atividades dos médicos do Programa de Saúde da Família (PSF), o coordenador inclusive promoverá as gestões que visem melhorias no atendimento da saúde pública de Formiga.
Resultado: depois de tanto mal estar chegou-se a um consenso e quem ganha com isso de fato é a população.

print
Comentários