A Revista Científica Acta Amazonica divulgou em seu volume 47 (3) 2017 o artigo “Agronomic efficiency of Rhizobium strains from the Amazon region in common bean” (Eficiência agronômica de estirpes de Rhizobium isoladas da Amazônia sobre o feijoeiro-comum), produzido pela Profa. Dra. Cláudia de Oliveira Gonçalves Nogueira. O periódico pertence ao Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia e é renomado na área.

A pesquisadora informou que esse t16

A Profa. Dra. Cláudia de Oliveira Gonçalves Nogueira fez um breve relato sobre o estudo. De acordo com a pesquisadora, para maximizar a contribuição da fixação biológica de nitrogênio (FBN) no feijoeiro-comum é necessária a utilização de estirpes de bactérias mais adaptadas, competitivas e eficientes no processo de infecção.

A docente explicou que, nesse sentido, objetivou-se avaliar, em um Argissolo Vermelho Distrófico típico do município de Formiga, a eficiência agronômica (EA) de três estirpes isoladas de solos ácidos e com alto teor de Alumínio da Amazônia e comparar suas EA a da estirpe referência CIAT 899T e a de dois controles sem inoculação (um sem e outro com 80 kg ha-1 of N-ureia).

De acordo com a entrevistada, os resultados indicaram que a inoculação com as estirpes UFLA 02-100 e UFLA 02-127 propicia rendimento de grãos equivalente ao da estirpe referência e ao do controle com Nitrogênio mineral e que, por isso, ambas têm potencial para serem recomendadas como inoculantes para o feijoeiro-comum.

Incentivo

A Profa. Dra. Cláudia de Oliveira Gonçalves Nogueira destacou que, para o Centro Universitário, a publicação é um retorno dos professores que são estimulados a pesquisarem, mostrando assim a importância que a Instituição confere ao seu corpo docente no que se refere ao incentivo à pesquisa. “O UNIFOR-MG, a partir desse incentivo, mostra o caminho que trilha em relação ao progresso da ciência e da tecnologia”, ressaltou.

Acesse o artigo

Imprimir

Comentários