Medvedev é eleito presidente da Rússia por larga margem

Dmitry Medvedev foi eleito por uma grande vantagem de votos para suceder Vladimir Putin como presidente russo, segundo resultados oficiais preliminares divulgados no domingo, nas eleições que preservarão o poder de seu mentor, mas que foram consideradas injustas pela oposição.
Pouco depois do fechamento das urnas, a televisão estatal transmitiu um concerto de música popular na Praça Vermelha. Começou com uma música com o refrão Para frente, Rússia –o slogan da campanha de Medvedev.
O candidato comunista derrotado, Gennady Zyuganov, disse que planejava uma ação legal por causa das irregularidades, embora ele não dispute o resultado geral das eleições.
Monitores do Ocidente preparavam-se para divulgar um relatório altamente crítico do processo eleitoral, que, segundo eles, não ofereceu ao povo russo uma real escolha.
Os eleitores russos, porém, estão atravessando o maior boom econômico em uma geração e a maioria vê Medvedev como a melhor opção para prolongar essa prosperidade.
Ele convidou Putin, de 55 anos, para ser seu primeiro-ministro e prometeu dar continuidade às políticas de seu antecessor.
Acho que ele será (Putin), pelo menos de início, a figura chave, disse Sergei Markov, analista político ligado ao Kremlin e deputado no Parlamento.
Por volta das 18h20 (horário de Brasília), os resultados oficiais com mais da metade dos votos contados mostravam Medvedev com 68 por cento dos votos, com o oposicionista Gennady Zyuganov levando apenas 18 por cento.
O presidente Putin, que não poderia concorrer à reeleição mais uma vez, deixará o Kremlin em maio e se mudará para bem perto, para a residência oficial do primeiro-ministro, conhecida como Casa Branca.

Imprimir
Comentários