O diretor do Serviço Autônimo de Água e Esgoto (Saae) Flávio Passos, o adjunto da autarquia Baldomiro dos Santos e a engenheira ambiental Tainara Silveira Leal estiveram na tarde de quinta-feira (18), em um terreno localizado entre as ruas Maria José Belo Alvarenga e José Pedro da Silva, no bairro Bela Vista, em busca de um local adequado na região para a perfuração de mais um poço artesiano.

O terreno de propriedade do lavrador Lázaro Teodoro da Costa, em uma primeira análise, atende à necessidade do Saae que poderá adquirir a área. “O local é geotecnicamente apropriado já que a bacia dessa região é muito boa. Comprovada a boa vazão de água, um dos 11 poços previstos para o município será aberto aqui”, explicou o diretor da autarquia.

“Uma vez perfurado o poço, ele será interligado à rede de distribuição dos bairros Bela Vista e Novo Horizonte para evitar novos problemas de desabastecimento de água”, explicou Baldomiro.

Dos novos poços artesianos previstos, quatro deverão ser abertos na área rural da cidade. Já em perímetro urbano está em adiantado planejamento a perfuração de novos poços nos bairros Nossa Senhora Aparecida – Água Vermelha (rua Nicolau José Mizerani);  São Sebastião (rua Chile) – que abastecerá o bairro Ouro Negro; Cidade Nova – que melhorará o abastecimento também no bairro Balbino Ribeiro e Alvorada – para atender a região do bairro Novo Santo Antônio.

Barragem

Apesar da importância da perfuração dos poços para sanar problemas de abastecimento ser uma ótima notícia, principalmente para moradores que sofreram durante boa parte do segundo semestre de 2017, o que a população aguarda, ansiosa, é a obra de construção de uma barragem de captação de água da cidade.

Sobre esse assunto, Flávio Passos informou que o projeto está em andamento e que técnicos já estão fazendo levantamentos na área onde a barragem será construída. “Já está definido o local da obra, que será onde se localiza a atual barragem que receberá um acréscimo. A estimativa é de que a barragem atinja cerca de 150 hectares de área inundada, mas em fevereiro todo esse estudo estará concluído”, informou o diretor do Saae.

 

Imprimir

Comentários