O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) completa quatro anos de funcionamento nesta segunda-feira (7).

Administrado pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Ampliada Oeste para Gerenciamento dos Serviços de Urgência e Emergência (CIS-URG Oeste), o Serviço foi inaugurado no dia 6 de junho de 2017, após três anos de luta para a sua implantação, e começou o seu funcionamento no dia 7 de junho daquele ano.

O Samu atende os 53 municípios do Centro-Oeste de Minas. O Serviço reformulou toda a rede de urgência e emergência, e beneficiou mais de 1.235.222 pessoas.

Com a chegada do serviço, os atendimentos pré-hospitalares foram otimizados, e o fluxo das unidades de saúde foi reorganizado.

O secretário executivo do CIS-URG Oeste, José Marcio Zanardi relembra a luta para implantar o Samu na região, e agradece aos parceiros que acreditaram no projeto.

“Inicialmente nós tivemos muitas dificuldades, mas um grande projeto como este já era de se esperar. Dentro do custo, de tanta logística, de tanta necessidade, foi bastante complexo o processo implantação do Samu, mas o que nunca faltou foi a esperança e a crença das pessoas que era um projeto importante para a nossa região. E, quando eu digo “as pessoas”, foram muitas envolvidas. Os nossos deputados da região, os agentes políticos, os agentes públicos, os servidores, os hospitais, Corpo de Bombeiros, o próprio cidadão, sempre perguntando, a imprensa, e nós conseguimos tomar todas as providências necessárias para que isso então se tornasse realidade. Uma realidade que fez uma diferença grandiosa na vida das pessoas”, ressalta.

Dados

Nesses quatro anos de funcionamento o Samu já recebeu 935.206 ligações; já realizou 342.199 atendimentos; e fez 21.693 transferências inter-hospitalares.

O Serviço tem ainda 24 bases descentralizadas, que são estruturas montadas nos municípios que sediam o Samu. Elas garantem tempo resposta de qualidade e racionalidade na utilização dos recursos do Serviço. Há uma configuração mínima necessária em todas elas para conforto, alimentação e abrigo, das equipes e ambulâncias.

O Samu conta com uma frota de 41 ambulâncias, e oito veículos administrativos para atender as 53 cidades da região Centro-Oeste.

Durante os 1.461 dias de funcionamento do Serviço, os 48 veículos percorreram mais de 7.051.545 km, o que equivale a 177 voltas ao redor da Terra. De acordo com José Marcio, o Samu iniciou o seu funcionamento com uma frota ajustada à necessidade do Serviço, sem nenhuma ambulância reserva.

“Nós iniciamos com uma frota bem ajustada à necessidade do Serviço, sem nenhuma ambulância reserva, logo após o início do Samu nós fizemos a aquisição de duas ambulâncias, recebemos uma de doação do Município de Itaúna, depois a Secretaria de Estado de Saúde, em agosto daquele ano, nos enviou uma ambulância reserva. De lá para cá nós fizemos novas aquisições com recurso próprio, e recebemos novas doações da SES. Recentemente o Ministério da Saúde nos enviou quatro ambulâncias de doações, e com isso nossa frota foi ampliada”, informa.

Além dos atendimentos, o Serviço já capacitou mais de 80 mil pessoas por meio do Núcleo de Educação Permanente (NEP). O Nep foi implantado em 2016, em tem como objetivo capacitar, atualizar e aperfeiçoar os colaboradores da área da urgência e emergência, e da saúde em geral, nas 53 cidades, q além de promover ações de ensino em escolas e empresas.

Avanços

Ainda de acordo com o secretário executivo, a frota de veículos do Samu continua em expansão. Segundo José Marcio, o Consórcio implantará mais uma Unidade de Suporte Avançado (USA) em Pará de Minas. Diante os constantes avanços do Serviço, o secretário enfatiza a importância do Samu para a região.

“São quatro anos salvando vidas, e a gente acredita que o Serviço fez a grande diferença na saúde dos cidadãos do centro-oeste mineiro”, concluiu.

Fonte: Samu

Imprimir
Comentários