A Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de Minas Gerais iniciou, nesta quarta-feira (2), uma grande mobilização entre os hospitais filantrópicos em todo o estado de Minas Gerais.

O movimento tem como intuito protestar quanto ao parcelamento dos repasses dos recursos federais aos municípios e Eetados, referente ao mês de dezembro de 2015: 50% do teto de Média e Alta Complexidade no dia 10 de dezembro e 50% restantes em 2 de janeiro de 2016.

Tal decisão do Ministério da Saúde é justificada por insuficiência orçamentária, o que está gerando riscos de fechamento de muitas instituições filantrópicas. Por isso, a Federassantas e os hospitais de Minas Gerais lançaram o movimento “Luto pela Saúde”.

A Santa Casa de Caridade de Formiga aderiu ao movimento e iniciou algumas ações de mobilização, pelas redes sociais, site institucional e junto aos colaboradores. Outras atividades foram programadas dentro da campanha, além da confecção de faixa, cartazes e panfletos sobre o movimento, bem como a distribuição do “lacinho” preto, símbolo de luto.

Na próxima segunda-feira (7), os funcionários da Santa Casa estão sendo convidados a trabalharem de preto em sinal de luto e está programado um ato simbólico de abraço ao hospital, às 14h, no estacionamento. Toda a comunidade hospitalar e a população formiguense estão convidadas a aderirem ao movimento. Além disso, será agendada uma coletiva com a imprensa para apresentar a atual situação do hospital e os impactos dessa medida do governo sobre os repasses de verbas.

O “Luto pela Saúde” é uma manifestação pacífica e permanecerá no decorrer de todo o mês de dezembro. A iniciativa tem por objetivo demonstrar o luto dos funcionários e usuários pelo descaso que ocorre com as instituições filantrópicas que são responsáveis por mais de 70% do atendimento SUS (Sistema Único de Saúde) em Minas Gerais.

 

Assessoria Santa Casa

Imprimir
Comentários