A assessoria de comunicação da Santa Casa de Caridade divulgou que já foram feitos os pagamentos plantões médicos de sobreaviso e presenciais referentes ao mês de maio estavam em atraso.

A dificuldade em pagar em dia, segundo nota da entidade, ocorreu por falta de recursos financeiros. Os pagamentos já começaram a ser efetuados desde sexta-feira (3), após a realização do depósito, pela Secretaria de Estado de Saúde, da parcela da Rede Urgência e Emergência, referente ao mês de maio, no valor de R$300 mil.

Para efetuar o pagamento dos plantões relativos ao mês de junho, estão sendo aguardados os recursos da Prefeitura de Formiga e da Secretaria de Estado de Saúde. A previsão do próximo pagamento é para o dia 10 de julho. “A nossa intenção é colocar os pagamentos dos plantões médicos em dia. Estamos empenhados em regularizar a situação para a manutenção dos serviços prestados pela Santa Casa”, afirmou Sidney Ferreira.

Medidas para conter a crise 

Para atenuar e sanar os problemas gerados pela crise financeira, a administração da Santa Casa está realizando uma série de ações. Segundo o gerente geral da instituição, José Orlando Fernandes Reis, as principais medidas para conter a crise são: contratação de empresa de auditoria, contenção de despesas no hospital, negociação com fornecedores para menores preços de materiais e medicamentos, negociação de empréstimos bancários antigos, redução da folha de pagamento, levantamento de custo operacional e receita por centro de custo, renegociação com funcionários, economia de energia elétrica, controle de estoque das farmácias, dentre outras ações.

Redação do Jornal Nova Imprensa

Imprimir