Santa Casa e Ministério Público tentam acordo com a Prefeitura para receber débitos

Segundo Moacir Ribeiro, o objetivo de todos é o mesmo: ajudar a reestruturar a instituição e resolver os problemas emergentes

Segundo Moacir Ribeiro, o objetivo de todos é o mesmo: ajudar a reestruturar a instituição e resolver os problemas emergentes

Na sexta-feira (13) o provedor da Santa Casa, Sidney Ferreira, e o promotor de Justiça Laurence Albergaria Oliveira estiveram reunidos com o Prefeito Moacir Ribeiro e membros da administração para discutir sobre a situação do hospital e os convênios mantidos entre a Prefeitura e a instituição.
Para agilizar os repasses que devem ser feitos pelo município, ficou acordado que a Santa Casa agilizará a prestação de contas. Sobre o débito de cerca de R$ 430 mil deixado pela gestão municipal passada, o prefeito sugeriu ao hospital buscar uma conciliação judicial com o Município. Essa medida será necessária tendo em vista que os empenhos referentes a essa dívida foram cancelados em 2012 (ainda na gestão passada), o que impossibilita o pagamento dentro dos padrões regulares previsto em lei. Não foi divulgado sobre o pagamento do aluguel do espaço que abriga o Pronto Atendimento Municipal (PAM), que está em atraso há vários meses e pode ajudar a Santa Casa, ainda que seja um valor relativamente pequeno.
O prefeito ressaltou que a Prefeitura está à disposição da Santa Casa para buscar apoio para o hospital. Segundo Moacir Ribeiro, o objetivo de todos é o mesmo: ajudar a reestruturar a instituição e resolver os problemas emergentes. Na opinião do prefeito, é necessário articular apoios dos governos estadual e federal.
A secretária municipal de Saúde, Maria Inês Macedo, que é membro da comissão interventora do hospital, destacou que está trabalhando tanto dentro da Santa Casa quanto dentro da Secretaria de Saúde para garantir que a população de Formiga não fique sem assistência.
Também estiveram presentes ao encontro: o procurador municipal, Mauro Carlos de Souza; o secretário de Fazenda, Antônio Alvarenga; a contadora da Secretaria de Saúde, Vitória Márcia Garcia; e advogada Sandra Micheline de Castro, da mesma secretaria.

print
Comentários

Sobre o autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Santa Casa e Ministério Público tentam acordo com a Prefeitura para receber débitos

Segundo Moacir Ribeiro, o objetivo de todos é o mesmo: ajudar a reestruturar a instituição e resolver os problemas emergentes.

Segundo Moacir Ribeiro, o objetivo de todos é o mesmo: ajudar a reestruturar a instituição e resolver os problemas emergentes.

 

Na sexta-feira (13) o provedor da Santa Casa, Sidney Ferreira, e o promotor de Justiça Laurence Albergaria Oliveira estiveram reunidos com o Prefeito Moacir Ribeiro e membros da administração para discutir sobre a situação do hospital e os convênios mantidos entre a Prefeitura e a instituição.

Para agilizar os repasses que devem ser feitos pelo município, ficou acordado que a Santa Casa agilizará a prestação de contas. Sobre o débito de cerca de R$ 430 mil deixado pela gestão municipal passada, o prefeito sugeriu ao hospital buscar uma conciliação judicial com o Município. Essa medida será necessária tendo em vista que os empenhos referentes a essa dívida foram cancelados em 2012 (ainda na gestão passada), o que impossibilita o pagamento dentro dos padrões regulares previsto em lei. Não foi divulgado sobre o pagamento do aluguel do espaço que abriga o Pronto Atendimento Municipal (PAM), que está em atraso há vários meses e pode ajudar a Santa Casa, ainda que seja um valor relativamente pequeno.

O prefeito ressaltou que a Prefeitura está à disposição da Santa Casa para buscar apoio para o hospital. Segundo Moacir Ribeiro, o objetivo de todos é o mesmo: ajudar a reestruturar a instituição e resolver os problemas emergentes. Na opinião do prefeito, é necessário articular apoios dos governos estadual e federal.

A secretária municipal de Saúde, Maria Inês Macedo, que é membro da comissão interventora do hospital, destacou que está trabalhando tanto dentro da Santa Casa quanto dentro da Secretaria de Saúde para garantir que a população de Formiga não fique sem assistência.

Também estiveram presentes ao encontro: o procurador municipal, Mauro Carlos de Souza; o secretário de Fazenda, Antônio Alvarenga; a contadora da Secretaria de Saúde, Vitória Márcia Garcia; e advogada Sandra Micheline de Castro, da mesma secretaria.

Redação do Jornal Nova Imprensa Secom

Comentários

Sobre o autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Últimas Notícias