Por Paulo Coelho 

A Santa Casa de Caridade de Formiga comunicou aos funcionários que foi suspenso, por tempo indeterminado, o benefício do vale alimentação, dando assim, prioridade ao pagamento de férias vencidas.

Segundo informou a gestora executiva, Myriam Araújo Coelho, o pagamento das férias que se acumularam no início deste ano, gerou impacto financeiro. A causa principal do acúmulo, segundo Myriam, se deu em razão da política implementada pela administração, no final de 2016.

Esse impacto impossibilitou a entidade cumprir em janeiro de 2019 todas as obrigações assumidas.

Myriam revelou também que, como é do conhecimento de todos inclusive, dos funcionários, a entidade passa por séria crise financeira que foi agravada com o atraso de pagamentos por parte do governo do Estado, a saber: IPSEMG- R$314.218,87; Polícia Militar – R$57.357,15; Rede de Urgência – R$ 200 mil.

Foto: Divulgação

Diante deste quadro, só me restou fazer esta ´escolha de Sofia´, até porque, a Santa Casa, fornece aos funcionários, cerca de 300 refeições/dia (entre café da manhã, da tarde, almoço e jantar). A suspensão foi comunicada a todos em Assembleia e espero que sua duração seja a mais curta possível pois, nós e outros hospitais da região já estamos junto ao Estado de Minas, fazendo gestões em busca de solução para os atrasos”.

 

Myriam revelou que a folha de pagamento de férias neste mês somou R$85.995 e para suportá-la, a administração foi obrigada a lançar mão dos R$60 mil destinados ao pagamento do vale alimentação.

print

Comentários