O aumento dos mosquitos Aedes aegypti e Aedes Albopctus, que transmitem a febre amarela, a dengue, a chikungunya e a zica é comum nos meses de janeiro, fevereiro e março.

Com isso, há a possibilidade de um crescimento no registro das doenças. Pelo fato de ter ocorrido recentemente um óbito por febre amarela em uma cidade da região, a Secretaria Municipal de Saúde convoca a população formiguense para procurar as unidades de saúde e colocar o cartão de vacinação em dia contra a doença.

Segundo a diretora de Vigilância e Saúde da pasta, Ana Dalva da Costa, uma dose da vacina é o suficiente para ficar imune ao vírus. “A meta de vacinação do Ministério da Saúde é de 95%. Nós já atingimos 80%. Mas é preciso que as pessoas, sejam elas moradoras da cidade ou de comunidades rurais, confiram seus cartões de vacinação e vejam se há neles o registro de que já recebeu a dose. Os postos estão abertos de 7h às 16h para aplicar as vacinas a quem precisa”, explicou.

A Secretaria de Saúde solicita a colaboração da população para que não deixe água limpa e parada em nenhum recipiente, redobrando os cuidados para evitar a proliferação dos mosquitos. “Através de ações simples, podemos ajudar a reduzir o risco de doenças”, comentou Ana Dalva.

Campanha em Pontevila

A febre amarela urbana foi erradicada, mas a rural silvestre não e o vírus circula nas matas entre os macacos. Como há registros de mortes de primatas na região turística de Formiga e a doença é contagiosa, a Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a Amafurnas, realizará neste sanado (13), de 9h às 13h, uma campanha de vacinação contra a febre amarela no Posto de Saúde de Pontevila e na sede da Amafurnas. O objetivo é prevenir prováveis casos de febre amarela naquela região.

 

IMPRIMIR

Fonte:

Decom/Formiga