Com o intenso frio e o ar seco, típicos do inverno, é recomendável manter um cuidado redobrado com a saúde dos olhos, já que essas características podem causar o ressecamento da superfície ocular. Por isso, nesta época do ano, doenças como conjuntivites virais ou alérgicas e olhos secos costumam aparecer com grande frequência na população. Além disso, as aglomerações em lugares fechados também podem colaborar para disseminar ainda mais os vírus e bactérias.

Conjuntivite

“Em relação à conjuntivite alérgica, já há uma predisposição à doença em algumas pessoas. O contato com o ambiente externo acaba desencadeando essa tendência. Para quem sofre desse mal é recomendável evitar contato com pelos de gato, poeiras e pólen. Já as conjuntivites virais são transmitidas por secreção. Por isso, recomenda-se lavar bem as mãos e evitar coçar os olhos com os dedos sujos”, explica André Pamplona, oftalmologista do Hospital Bandeirantes.

Olho seco

O olho seco costuma atingir principalmente os idosos. Outros fatores ambientais como poluição e ar condicionado também podem influenciar na evaporação da lágrima e aumentar a incidência da doença. “O ideal é utilizar lubrificante na vista diariamente e manter uma alimentação complementar com óleo de linhaça. Esses dois fatores trazem resultados satisfatórios ao organismo”, diz o especialista.

Usar umidificadores

Outra sugestão do médico para tentar diminuir os riscos das contaminações é utilizar umidificadores de ar nos cômodos da residência. Esses objetos acabam auxiliando tanto a vista quanto a respiração da pessoa. “Caso o indivíduo já tenha sido infectado é aconselhável tratar do caso com atenção e procurar um especialista aos primeiros sinais. Afinal, dependendo do grau do vírus, essas doenças podem gerar sequelas maiores, como a diminuição da qualidade visual”, finaliza.

IMPRIMIR

Fonte:

Climatempo