A Secretaria de Estado de Saúde (SES), em parceria com a Secretaria de Estado de Turismo (Setur), promoveu, nesta segunda-feira (19), na Cidade Administrativa, o lançamento da ação ?Viajante Saudável?, que visa orientar turistas sobre hábitos saudáveis e prevenção de doenças erradicadas no Brasil e ainda registradas na Europa e nas Américas, a exemplo do sarampo, cólera e poliomielite.
A parceria, firmada por meio de um termo de cooperação técnica, será prolongada até o carnaval e contará com o apoio de aeroportos, agências de turismo, empresas aéreas, entre outros, para a distribuição de cartilhas e guias. A fim de prevenir doenças, as peças educativas darão recomendações para quem pretende viajar, além de incentivar hábitos saudáveis de higiene.
O secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, lembrou que, atualmente, devido à globalização há um aumento na frequência e na rapidez com que as pessoas viajam, potencializando o risco de contaminação. ?Os avanços tecnológicos acarretam novos desafios em se tratando de saúde pública. Apesar de todos os benefícios que a tecnologia oferece, como a melhoria na comunicação, ela também facilita a propagação de doenças?, afirma.
As peças publicitárias que serão distribuídas para viajantes em agências de turismo, aeroportos e áreas comerciais têm o objetivo de reduzir a morbidade e mortalidade associadas à viagem, criando uma conscientização dos viajantes e promovendo o uso de medidas preventivas. Antônio Jorge ressaltou que são medidas sem muita complexidade, porém eficazes. ?Atitude tão simples, como lavar as mãos, previne o turista de contaminar e/ou ser contaminado por várias doenças?, destaca.
Para o secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, esta ação integrada é muito importante para a população mineira. ?Viagens sempre proporcionam momentos marcantes na vida das pessoas. São ocasiões para conhecer novas culturas e realidades. Para que somente as experiências positivas sejam lembradas, devemos preparar os turistas informando sobre a importância das ações de prevenção?.
Até a copa de 2014, a SES, junto à Vigilância Sanitária, pretende fortalecer os serviços voltados para os viajantes mineiros e turistas que visitam o Estado.
A assessora da SES e médica infectologista, Tânia Macial, informou que já existe em Minas um projeto voltado para o esclarecimento dos turistas sobre medidas de segurança a serem tomadas antes das viagens. O serviço é oferecido no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais todas as terças-feiras, das 17h30 às 21h. Os contatos para agendamento de consultas são (31) 3409-9751 (13h às 17h); (31) 94562362 (7h às 22h); e (31) 3409-9825 (8h às 17h). Tânia ainda informou que no início de 2012 será inaugurado outro ambulatório, visando ao atendimento dos turistas e a estruturação da política no Estado.
Dicas para a temporada das férias
– Esteja certo que seu kit de primeiros socorros está completo. Alguns itens importantes, como repelente, protetor solar, termômetro, curativos básicos, gase, micropore e antisséptico, não podem faltar. Além disso, se você utiliza algum medicamento de uso pessoal, especialmente os controlados, não se esqueça de levar sempre uma receita médica.
– Na hora das refeições, observe as condições do local onde o alimento está sendo preparado, exposto e servido. Restaurantes ou lanchonetes devem estar organizados e limpos para evitar a aproximação de insetos, roedores e até de animais domésticos. O lixo precisa estar tampado e em local próprio.
– Usar filtro solar e evitar a exposição ao sol das 10h às 16h. O filtro solar deve ser aplicado 30 minutos antes de se expor ao sol e reaplicado a cada duas horas.
– Beber bastante água para evitar a desidratação.
– Entre as principais doenças transmitidas por ingestão de água e alimentos contaminados por bactérias ou parasitas, destacam-se: diarreia, hepatite A, verminoses, cólera, febre tifoide e toxoplasmose. Entre os principais cuidados para prevenir essas doenças, o viajante deve: usar somente líquidos engarrafados ou enlatados abertos na hora do consumo; escovar os dentes somente com água tratada ou mineral; não ingerir sucos naturais ou outras bebidas com gelo; preferir alimentos assados ou cozidos; preferir frutas que podem ser descascadas; lavar as mãos antes e após o preparo de alimentos; tomar a primeira dose da vacina para a hepatite A com duas semanas de antecedência; não ingerir carnes cruas ou mal assadas; evitar alimentos produzidos com ovos crus, como maionese e mousses; cuidado especial na escolha de peixes e frutos do mar.
– O turista deve estar atento às doenças comuns ou notificadas na área visitada e se informar sobre a possível necessidade de vacinar-se. Os sintomas da febre amarela, dengue e malária, por exemplo, são parecidos. Qualquer manifestação de anormalidade clínica, como dores no corpo e febre, deve ser comunicada ao médico e também à autoridade sanitária e à tripulação do voo ou de outro meio de transporte para o controle epidemiológico.
– Entre as principais doenças transmitidas por picadas de mosquitos destacam-se: malária, dengue, febre amarela e leishmaniose. A principal forma de prevenir essas doenças é evitar a picada de mosquitos, o que pode ser feito através de medidas como: Evitar os períodos de circulação dos mosquitos: início da manhã e final da tarde; utilizar roupas claras, de mangas longas, calças compridas, camisetas/camisas dentro das calças e meias sobre as calças e botas; usar repelente à base de pemetrina em roupas, sapatos, redes, material de camping, repetindo a cada cinco lavagens; usar repelente na pele à base de DEET, repetindo sua aplicação a cada quatro horas, evitando contatos com olhos e mucosas; crianças não devem aplicar repelente sem acompanhamento de um adulto.

Imprimir
Comentários