Após muitas tentativas, a Câmara Municipal pode ter sua sede própria. O novo prédio pode ser construído em um terreno de 2.400 metros quadrados próximo à Casa do Engenheiro.
A ideia para a construção da nova sede partiu do vereador Gonçalo Faria/PSB, que será presidente do Legislativo em 2012. De acordo com ele, o terreno é da Prefeitura e, após uma futura negociação, seria feita uma permuta com outro terreno. ?Já foi feita uma primeira reunião com o prefeito Aluísio Veloso. Agora haverá outros encontros para discutir o assunto, mas tudo está encaminhando para que a ideia dê certo?,disse.
O vereador explicou que uma das tentativas da nova mesa diretora, composta por Zezinho Gaiola/PMDB (vice-presidente), Mauro Cesar/PMDB (primeiro-secretário) e Eugênio Vilela/PV (segundo-secretário), para o próximo ano seria pelo menos iniciar a construção da sede da Câmara. ?A nova mesa diretora se reuniu para discutir sobre esse assunto. Vários presidentes tentaram e até hoje não conseguiram. Nós fomos até a secretária de Cultura [Maria Andrada]. Não conseguimos acertar com ela no terreno da Câmara que é logo abaixo deste aqui [próximo ao que foi embargado pelo Conselho Municipal de Patrimônio Cultural], porque é proibido construir lá e conversamos com ela sobre esse outro terreno. O pessoal da futura mesa da Câmara nos deu o ok para fazer as negociações com o prefeito?.
Gonçalo Faria disse que levaram o prefeito até o local. ?Trocamos uma ideia com ele e acredito que vamos ter sucesso nesse projeto que não é meu e nem da mesa, mas de toda a Câmara Municipal. A Câmara tem dois projetos prontos para outros terrenos e um pré-projeto para o terreno onde é impossível de se construir nele?.
Em relação aos recursos para a construção da nova sede, o vereador explicou: ?Os recursos que a Câmara vai economizar este ano, não é que ela vai economizar, a Câmara tem um recurso financeiro que supera o orçamento, isso todo o ano é a mesma coisa. Ao invés de economizar somente, usar esse recurso que está acima do que aquilo que está previsto no orçamento para a gente iniciar a obra. Além de uma negociação que estamos ainda acertando com a Prefeitura, pois o prédio do Legislativo é um patrimônio público do município. É uma engenharia que vamos discutir com o prefeito e acredito que vamos fazer tudo dentro de um certo prazo?.
Gonçalo Faria falou ainda sobre a estrutura do novo local. ?Acho que tudo tem que ser com calma. Ouvi todos os companheiros e isso é muito importante, pois na Câmara somos dez. Ter um local para atender a população e que a cidade se orgulhe dele. A ideia é essa, um local democrático, onde a população possa procurar e ser atendida em todos os seus anseios. No local teremos a parte de secretaria, de contabilidade, o plenário. Nós queremos um prédio extremamente funcional. Se possível um prédio ?inteligente? aproveitando a luz solar. Tudo aquilo que pudermos fazer dentro dessa ideia, nós faremos, é claro que vai depender de um estudo de um arquiteto. Pensar na questão do portador de deficiência, para que ele possa chegar lá e será atendido?.
Em relação à previsão para o início das obras, o vereador disse que isso é praticamente impossível. ?Nós vamos iniciar a partir do dia 2 de janeiro um levantamento daquilo que nós temos. Você tem que planejar a questão de projeto da construção e depois vem a questão do projeto de engenharia com hidráulico elétrico e tudo mais. A gente quer acelerar isso ao máximo pois é um ano eleitoral. Nós temos que cumprir todos os ditames da lei eleitoral e, se possível, quanto mais rápido iniciarmos a obra, melhor será. Podem ter certeza de uma coisa, toda a visibilidade possível, nós vamos dar a essa questão. A população sempre vai estar sabendo aquilo que nós vamos estar fazendo. Mostrar o projeto, o que gastou, a licitação?,concluiu Gonçalo Faria.
Em 2009, houve muita polêmica em torno da construção da sede própria do Legislativo. O Conselho Municipal de Patrimônio Cultural não aprovou o projeto apresentando pelo então presidente da Câmara, Reginaldo Henrique dos Santos (Dr. Reginaldo/PCdoB). O terreno também seria próximo à Casa do Engenheiro em uma área de 7.100 metros quadrados. Na época, Dr. Reginaldo disse que ficou surpreso com a não aprovação do projeto
Já em 2010, quando Edmar Ferreira/PT era presidente da Câmara, foi cogitada a possibilidade da nova sede do Legislativo ser no prédio onde funcionava a antiga cadeia, localizada à rua Floriano Peixoto ou ainda em um terreno comprado pela Câmara, no bairro Santa Luzia.

Imprimir
Comentários