A sede da Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos, passará a ser chamada de Edifício Mary W. Jackson, em homenagem à primeira engenheira negra da instituição e uma cientista importante para o órgão.

O anúncio foi feito nessa quarta-feira (24) pelo administrador da Nasa, Jim Bridenstine.

“Ela foi uma cientista, uma humanitária, uma esposa e mãe que pavimentou o caminho para milhares de outros seguirem, não só na Nasa, mas por essa nação”, disse a filha de Mary Jackson, Carolyn Lewis.

Jackson é uma das retratadas no filme “Estrelas além do tempo”, de 2016.

Ela se formou em 1942 na universidade de Hampton, onde estudou matemática e física.

Em 1951, começou a trabalhar no órgão governamental que mais tarde se tornaria a Nasa.

A cientista foi uma das responsáveis por um túnel de alta pressão construído na agência, e ela se tornaria a primeira engenheira negra do órgão em 1958. Enquanto trabalhava, ela pediu para voltar a estudar, e fez escola noturna na mesma época em que dava expediente durante o dia.

Em 1985, Jackson se aposentou. Ela morreu em 2005.

No ano passado, a Nasa já havia renomeado um outro prédio com o nome de uma cientista que trabalhou na instituição, Katherine Johnson, que é retratada no mesmo filme, “Estrelas além do tempo”.

Até mesmo a rua em frente à sede foi batizada como “Via das Figuras Escondidas” (o nome do filme em inglês é “Hidden Figures”, que, traduzido literalmente, seria figuras escondidas).

Fonte: G1

Imprimir
Comentários