A eletricidade transformou-se em um dos serviços mais indispensáveis aos seres humanos, e sua utilização move nossa sociedade e economia. Contudo, devemos sempre estar atentos à segurança e a procedimentos simples que podem minimizar os riscos relacionados a ela, especialmente em nossas residências. Proteger tomadas com tampas plásticas, por exemplo, pode evitar acidentes, sobretudo com crianças, que desconhecem os perigos da eletricidade e do choque elétrico.

Dessa forma, quanto mais simples for o equipamento, maior pode ser o risco de acidentes. Isso porque alguns equipamentos têm menos recursos de monitoramento, e os controles remotos são mais simples. Além disso, vale destacar que os aparelhos recarregáveis não devem ser carregados em cima de camas, sofás ou próximos a cortinas, toalhas de mesa ou qualquer outro material combustível, evitando assim, o perigo de incêndios. Também é importante lembrar que esses aparelhos não devem ser utilizados com as mãos molhadas ou em locais úmidos.

Quando houver necessidade de carregar esses aparelhos, não deve ser utilizada a mesma tomada para conectar todos os equipamentos, por meio do uso de “Ts” ou “benjamins”. O ideal é ligar um aparelho de cada vez.

É importante também fazer uma revisão das instalações elétricas da residência e substituir as fiações antigas ou desencapadas. Além disso, quando for mexer na chave seletora do chuveiro elétrico, desligue o aparelho, certifique-se de que o piso não está molhado e, de preferência, use um calçado com sola de borracha.

Nos dias de hoje, a garotada tem procurado novos tipos de passatempos. Os DVDs e Blu-Ray players, videogames, videokês, televisores, microcomputadores, tablets, celulares e brinquedos com bateria interna recarregável despertam o interesse das crianças. Por isso, os cuidados devem começar já na hora da escolha do presente, observando a faixa etária, a voltagem do equipamento e outras questões ligadas à segurança.

Como estamos próximos de uma época propícia aos ventos, também é importante ficarmos atentos em relação às pipas. A maioria dos acidentes acontece quando o papagaio fica preso na rede elétrica e as crianças tentam retirá-lo utilizando materiais condutores, como pedaços de madeira ou barras metálicas. O contato com a rede elétrica pode ser fatal. Além do risco de queda em função do impacto causado pelo choque elétrico. Nesses casos, as consequências mais comuns são traumatismos causados pelas quedas e queimaduras graves causadas por choques.

Vale lembrar que o uso de linhas cortantes (cerol, linha chilena e outras), além de caracterizar ato criminoso por colocar as pessoas em risco, é uma prática muito perigosa, uma vez que a maioria dos compostos utilizados são condutores de eletricidade e podem provocar curto circuito e choque elétrico. Por ser um material abrasivo, provoca danos a fiação da rede elétrica.

Em caso de acidente com a rede elétrica, as solicitações de atendimento podem ser feitas pelo Fale com a Cemig, no telefone 116. A central de atendimento funciona 24 horas, e a ligação é gratuita. A população também pode acionar o Corpo de Bombeiros ou a Polícia Militar, que entram em contato com a Cemig através de um canal de comunicação direto. O telefone dos Bombeiros é 193 e o da PM é 190.

IMPRIMIR