Faltando dois dias para fechar o mês, as vendas de automóveis e comerciais até a última quarta-feira já atingiu o maior nível da história do setor automotivo brasileiro, desde 1957. Entre o dia 1º e o dia 29 de agosto foram licenciados 358.646 automóveis e comerciais leves em 21 dias úteis, 7.236 a mais que o total vendido em julho deste ano, até então o recorde de emplacamentos com 351.410 unidades em 22 dias úteis.
Os dados são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).
A cada dia útil do mês foram emplacados 17.078 unidades, média muito superior à registrada em abril e maio, que foi de cerca de 12.500 unidades por dia. Em julho, a média subiu para a casa dos 15.700 licenciamentos diários. A alta reflete a corrida do consumidor às concessionárias em busca de carros com o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) reduzido. O benefício valeria apenas até hoje, mas foi prorrogado por mais dois meses, até 31 de outubro.
Se os últimos dois dias de agosto mantiverem a média registrada no mês, o setor vai chegar à histórica marca de 392 mil unidades vendidas em um único mês.
A Fiat é a líder de mercado, com 22,8% das vendas acumuladas no ano. No mês, a montadora tem uma participação ainda maior, de 24,5%. Em segundo lugar aparece a Volkswagen, com 21% do mercado de janeiro a agosto, e 21,9% quando consideradas apenas as vendas deste mês.
O Gol é o modelo mais vendido, com 9,7% do total, seguido de perto pelo Uno, que tem 9,2%. Entre os comerciais leves, a liderança é da Strada, que tem 18,3%, quase o dobro dos 9,2% da Saveiro, que aparece em segundo. (com agências)

print
Comentários