Quem habitualmente segue as publicações nas redes sociais, em especial nos grupos que analisam mais a fundo a política local, estadual e federal, conhece, admira e segue as publicações do perfil do funcionário municipal, Alessandro Ramos, que divulga sempre assuntos pertinentes ao governo municipal. Inclusive ele é conhecido nos meios cibernéticos como sendo o grande e destemido defensor de eventuais ataques que os internautas, de alguma forma, por meio de comentários jocosos ou não, se insurjam contra atos da iniciativa dos que frequentam a ?Casa Goiaba? ou qualquer de suas inúmeras repartições espalhadas por este município.
A partir de comentários relativos a um de seus posts, inaugurado com uma informação oficial sobre a recusa dos médicos à generosa oferta feita pelo prefeito, com relação ao aumento de salários, ao que parece, o senhor Alessandro Ramos, trouxe à baila, publicamente, informações que, no mínimo, merecem análise dos procuradores dos poderes envolvidos (Executivo e Legislativo), além é claro, do MP e de outros órgãos de controle.
O que se deduz de suas informações é que a atitude de certos vereadores, que normalmente se recusam a apoiar projetos de iniciativa do governo, só ocorrem em virtude de que a eles, não é dada uma certa ?retribuição?, comumente conhecida como ?propina?. Aqui fica a grande dúvida de muitos dos que acompanham os posts no Facebook. Será mesmo verdade o que se infere de tais comentários?
?In box,? alguém nos questiona: Teríamos mesmo por aqui um regime de mensalão, mensalinho ou seria mensalum?
Na quinta-feira (20) ? 16h10 o referido post apresentava o elevado registro de 141 comentários. Note-se também que pelos horários dos mesmos, em especial os das postagens de Alessandro, estes se dão dentro do horário comercial, aquele em que normalmente funciona o expediente público. Daí, infere que ele poderia estar sim, a serviço da defesa da municipalidade junto às redes sociais. Serviço a nosso ver, necessário e de certa relevância.

Imprimir
Comentários