Assim como em Belo Horizonte e em outros estados do Brasil, servidores do Judiciário de Formiga também resolveram aderir à greve por melhorias salariais. O movimento ocorre desde essa segunda-feira (22).  

 Em entrevista ao portal, a diretora de secretaria da 2ª Vara do Trabalho, Sônia Maria da Fonseca, informou que apenas diretores e chefes dos foros das duas varas em Formiga estão trabalhando. “O horário foi reduzido em meio período. As audiências foram suspensas e estão sendo feitos apenas os serviços essenciais”.

 De acordo com Sônia, a categoria não está reivindicando um aumento e sim uma reposição salarial. Os trabalhadores querem a atualização do plano de cargos e salários, pois, segundo o Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário Federal no Estado de Minas Gerais (Sitraemg) , a última alteração foi feita em 2006.

 Já na Justiça Eleitoral, o horário de atendimento, que ocorre de 12h às18h não foi alterado, mas o número de servidores foi reduzido de 7 para 4, pois o atendimento à população não pode ser interrompido. Já os serviços no Fórum Magalhães Pinto estão sendo prestados normalmente.  

 Um projeto de lei será votado pelo Senado na próxima terça-feira (30). A partir do resultado é que os trabalhos poderão ser normalizados ou não.    

 Nesta segunda-feira (22), profissionais da área fizeram passeata pelas ruas de Belo Horizonte. Os servidores da capital mineira estão em greve desde o dia 10 deste mês.  

 

 

Redação do Jornal Nova Imprensa

Imprimir
Comentários