As negociações para o reajuste anual dos salários dos servidores públicos do município já começaram.
Reuniões na sede do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Formiga (Sintramfor) já ocorreram para a elaboração de uma pauta de reivindicações que será apresentada ao prefeito Moacir Ribeiro, em encontro no Gabinete, nessa sexta-feira (27).
A pauta é composta por 13 itens, que reivindicam entre outros pontos, uma revisão salarial de 15% e reajuste do valor do vale-alimentação de R$290 para R$430, mesmo valor pago para os funcionários da Câmara Municipal.
A data-base para a revisão salarial dos servidores municipais é 1º de maio e a mudança para janeiro, também é um antigo pedido do sindicato que foi rejeitado pela Câmara no ano passado. ?Não vamos deixar de lutar para a mudança dessa data base. Os vereadores terão que nos provar que olham pelos demais servidores, com isonomia, pois, ao rejeitarem a nossa mudança para janeiro, nos prejudicaram, mas adiantaram a votação para o reajuste dos salários na Câmara. Os servidores questionam que os edis usaram um peso e duas medidas, pois como sempre, lutam somente pelos servidores da Câmara e esquecem dos mais de 2.200 servidores da cidade?, comentou o presidente do Sintramfor, Natanael Alves Gonzaga.
O presidente salienta que reconhece o fato de que a Câmara Municipal possui um orçamento próprio, mas por se tratar de dinheiro público, entende que o princípio da isonomia também deveria valer para os vereadores. ?Ficamos tristes em vê-los aumentando seus salários, enquanto os demais servidores da Prefeitura, Saae e Previfor, não sabem se terão o devido reajuste, que merecem?, completou Natanael.
A pauta completa de reivindicações, que prevê equiparações salariais entre categorias e outros pontos, você confere na íntegra, na edição desta sexta-feira (27) do jornal Nova Imprensa.

Imprimir
Comentários