Quando o servidor público viaja a trabalho ele tem direito a uma diária para pagar a alimentação e, se for o caso, as despesas com hospedagem. Entretanto, os valores das diárias a que tem direito os funcionários da Prefeitura têm gerado reclamações.
A insatisfação tem sido geral, pois os servidores reclamam que, muitas das vezes, esses valores são insuficientes e eles têm que gastar do próprio bolso, mesmo a serviço da municipalidade.
No domingo passado, dia 8, um grupo de motoristas da Secretaria Municipal de Saúde foi até a casa do vereador Cid Corrêa/PR para discutir a necessidade de aumentar o valor das diárias de viagem que, segundo os servidores, encontra-se defasada, já que não há reajuste desde 2005.
Tem motorista que diz viajar para Belo Horizonte às 3h e retornar por volta das 23h, o que exige despesas com várias refeições. Por isso, eles apontam a necessidade de aumentar a diária a Belo Horizonte para R$ 50 e pernoite para R$ 70. Tem quem afirme que é possível se alimentar bem com R$30, mesmo em Belo Horizonte, depende de onde o servidor faz as refeições e do que ele compra.
Uma servidora que não quis se identificar se queixa que precisou viajar para Divinópolis duas vezes pelo município e recebeu apenas uma diária. ?Só recebi na primeira viagem, na ultima eles não quiserem me pagar. O secretário não autorizou, disse que estava contendo despesas. Agora eu fiquei o dia todo lá, onde já se viu isso? Cheguei em casa mais de 18h. Tive que gastar do meu dinheiro, como eu iria ficar lá de 11h até 18h sem comer nada??, questiona.
Administração vai estudar reajuste
O secretário de governo, Sheldon Almeida, informa que, independentemente de reportagens publicadas sobre o assunto e da reunião entre os motoristas e o vereador Cid Corrêa, o perfeito Aluísio Veloso/PT já havia manifestado interesse em reajustar os valores das diárias e pernoite, em especial para outras capitais e para Brasília, pois foi constatado que os valores pagos quando os servidores vão à capital do país são insuficientes.
Quanto à diária de R$30 paga aos funcionários públicos, Sheldon disse que esse valor é razoável e que ainda não receberam nenhuma reivindicação formal, mas que, mesmo assim, vão estudar algumas propostas, porque já era de interesse do prefeito rever esses valores.
Diárias da Câmara
Para se ter uma comparação, conforme a lei 4.122, de 24 de novembro de 2008, as diárias para os servidores do Legislativo são de R$80 para municípios mineiros a partir de 100 quilômetros da sede e R$120 para os vereadores. No caso de cidades até 100 quilômetros, são R$40 para os funcionários e R$60 para os legisladores. Em localidades fora de Minas Gerais, os servidores têm direito a receber diária de R$130 e os edis R$150; já nas viagens para capitais, exceto Belo Horizonte, os valores são R$170 e R$200 respectivamente. Para receber a diária é necessário afastamento igual ou superior a seis horas, mas a verba para viagem não é concedida quando feita em veículos particulares de vereador ou servidor, excepcionalmente em caso de urgência em que não houver carro oficial disponível.

print
Comentários