Após a aprovação dos Planos de Cargos, Carreira e Vencimentos dos Profissionais da Saúde, da Administração Direta e da Educação, bem como dos Estatutos dos Servidores Públicos e dos Profissionais da Educação do município de Formiga, os vereadores concederam o uso da palavra, na ?Tribuna do Povo? para a ex-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Formiga (Sintramfor), Edir do Carmo Cunha, e para a atual presidente, Ana Paula de Melo.
Depois dos calorosos aplausos às representantes do sindicato, Edir disse que há muito tempo esperavam por esse momento do Plano de Carreira, embora não seja ainda o ideal. ? A gente lutou muito para que melhorasse mais nosso Plano de Carreira, nós chegamos à conclusão aqui nas reuniões, nas comissões, conversamos com os colegas que para começar dá, depois a gente vai batalhar para conquistar outros direitos, todos os direitos que a gente tem, que a gente conquistou não foi nada fácil, foi em cima de muita luta, de discussões, então a gente fica muito feliz quando os vereadores estão aqui hoje [segunda-feira] aprovando o Plano de Carreira? .
Edir Cunha parabenizou os vereadores de saírem da Câmara e irem até o povo, porque o sindicato também é o povo, e disse que reconhece a coragem do prefeito Aluísio Veloso/PT de colocar o Plano de Carreira em votação, parabenizou os servidores e a comissão. A ex-presidente do Sintramfor lembrou que na Educação muitos servidores vão gozar de direitos que não tinham, na Saúde também mudou pouca coisa, mas melhorou.
A presidente Ana Paula fez uma explanação sobre o assunto. ?Os projetos que foram votados são fruto de uma luta incessante do Sintramfor. Foram longos anos de espera e nos últimos 14 meses passamos por intermináveis reuniões de estudos como Igetc e várias reuniões de estudo entre as nossas comissões dos servidores e muitas negociações onde a participação dos vereadores foi importantíssima, eles estiveram do nosso lado o tempo todo […] Nunca tivemos um Plano de Carreira, vários foram engavetados em outros mandatos, talvez porque eram muito bons, não sei. Demorou, mas a promessa do prefeito Aluísio Veloso foi cumprida e nisso nós o parabenizamos? , ressalta.
E continuou: ?Mas esse modelo de Plano de Carreira que agora temos não é o que sonhávamos. Queríamos ter a progressão horizontal dos Planos de Carreira de outros municípios, o da Câmara e do Saae […] Os futuros servidores que ainda vão concursar não terão nosso quinquênio, somente terão mérito de 3% no salário, se bem avaliados, e isso não é justo, temos que lutar no futuro para que isso se resolva. Esse plano que agora temos vai resolver parte de nossos problemas. Agora pelo menos os servidores do magistério terão mais dignidade e vão passar a receber os mesmo adicionais que os mais antigos recebem e isso se chama isonomia, ou seja, igualdade de direitos. O piso salarial do professor subiu pouco, ainda não é o ideal, mas agora pelo menos parte da lei federal 11.738, que é a lei do piso salarial nacional de professores será cumprida e estaremos vigilantes nesse cumprimento? .
Ana Paula de Melo informou que o sindicato já está verificando junto à Caixa Econômica Federal a possibilidade de recebimento do fundo de garantia agora de imediato, para os celetistas concursados que passarão a ser estatutários. Isso vai ser estudado pelo banco e o enquadramento beneficiará todos os funcionários com mais de três anos de efetivo exercício, tanto celetistas quanto os que migrarão para o regime estatutário quanto os próprios estatutários.
O servidor terá um aumento salarial proporcional ao tempo de serviço que tem ao município, ou seja, o servidor que tiver 18 anos de concurso vai ter aumento de 18%. Quem trabalha mais horas terá salário maior e a meta é estender esse benefício a outras secretarias. Segundo Ana Paula, os projetos aprovados não são imutáveis, pois podem ser alterados por meio de emendas. ?Por isso, temos que estar atentos para que sejam sempre em nosso benefício e nunca contra nós?, destacou a presidente do Sintramfor. Ana Paula de Melo disse esperar que o prefeito não vete nenhuma emenda.

Imprimir
Comentários