A Receita Federal lançou nesta segunda-feira (1º), o módulo de reconhecimento facial do sistema Declaração de Bens de Viajantes (eDBV). Os passageiros de voos internacionais que chegarem aos aeroportos brasileiros serão identificados por meio do reconhecimento das características faciais únicas de cada indivíduo. A novidade vai facilitar a vida dos passageiros e otimizar o trabalho da Receita.

A possibilidade passou a ser real a partir da integração do eDBV com a base de passaportes, que contém as fotografias dos brasileiros, e com as informações de passageiros de voos internacionais. O módulo de análise de risco do eDBV constrói listas de alvos para fiscalização e as envia aos 14 aeroportos internacionais que ganharam as máquinas de reconhecimento facial, cerca de 15 minutos antes do desembarque das aeronaves. A partir do cruzamento das imagens capturadas pelas câmeras e das listagens de alvos, o sistema orienta os fiscais sobre quem deve ser fiscalizado.

Antes da implantação desse módulo, a cada 100 pessoas selecionadas para fiscalização, somente 3 estavam em desacordo com o declarado. Após o eDBV, a cada 100 pessoas, 70 estavam em desacordo. A expectativa é que essa taxa cresça a partir da implantação do módulo de reconhecimento facial.

 

Fonte: Receita Federal ||

Imprimir

Comentários