Quase 80 túmulos de um cemitério judaico na cidade de Quatzenheim, leste da França, foram encontrados profanados nesta terça-feira (19), anunciou a prefeitura de Bas Rhin.

Suásticas, que são símbolo do nazismo, foram pichadas em algumas sepulturas nesta terça quando estão programadas diversas manifestações na França contra o aumento das agressões antissemitas.

Além das suásticas azuis e amarelas, em um túmulo foi escrito “Esassisches Schwarzen Wolfe” (“Os Lobos Alsacianos Negros”) — uma possível referência a um grupo autonomista alsaciano ativo nos anos 70.

O prefeito de Bas-Rhin, Jean-Luc Marx, citado em um comunicado, condenou “com a máxima firmeza este odioso ato antissemita e expressou seu total apoio à comunidade judaica”.

O presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou que viajará ao local do crime, segundo o ministro do Interior, Christophe Castaner, falando à rádio RTL. Essa viagem acontece antes de sua visita ao Memorial do Holocausto em Paris, que precederá muitos protestos contra o aumento dos atos antissemitas na França.

O Ministério Público informou que abriu uma investigação para tentar localizar os autores do delito.

A instituição também investiga os insultos antissemitas que teriam sido ditos para o escritor e filósofo Alain Finkielkraut durante um protesto contra o governo por parte dos “coletes amarelos” no fim de semana passado.

 

 

Fonte: G1||

print

Comentários