A região Sul de Minas Gerais vai ganhar seu primeiro centro socioeducativo em 2014.
A unidade terá capacidade para abrigar 40 menores infratores do sexo masculino e será instalada em um prédio da cidade de Passos, onde hoje funciona a Escola Estadual Neca Quirino.
Conforme a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), no fim do ano letivo de 2013, o estabelecimento vai passar por adaptações para se transformar em um centro socioeducativo. Os alunos da escola, localizada no bairro Novo Horizonte, serão transferidos para uma nova sede.
O novo centro socioeducativo terá o intuito de amenizar o cenário de impunidade atualmente vivenciado no Sul de Minas, já que a região não possui espaços para internação de menores infratores.
?Alguns adolescentes ficam apenas cinco ou 45 dias apreendidos. O trabalho da polícia e de todo o sistema Judiciário fica completamente prejudicado. Se não há vagas para internação, ficamos de pés e mãos atados?, afirma o delegado à frente da Delegacia de Homicídios de Passos, Marcos Pimenta.
Ele acrescenta que, quando um adolescente comete um ato infracional grave, como um assassinato, e não passa por um processo de ressocialização adequado, a impunidade o encoraja a cometer outras infrações. Por isso, crê, também, que o centro socioeducativo vai ajudar todo o Sul de Minas Gerais. ?A região não tem lugares como esse e, por isso, nós ficamos impotentes. Como Passos tem uma grande demanda, foi uma boa escolha. Agora, o jovem poderá ter uma oportunidade para mudar de vida?, acredita.
Pimenta considera, porém, que a instalação da unidade será apenas um passo para o combate à violência na região. ?Essa não é a solução. É preciso trabalhar áreas como educação e lazer. Além disso, o adolescente precisa ter um bom relacionamento familiar?, disse.

Imprimir
Comentários