A Polícia Civil continua mobilizada em razão do cumprimento do mandado de prisão decretado contra o suspeito de uma das mortes que estão sendo apuradas no caso dos assassinatos de dois empregados de propriedade rural localizada em Frazões, Bruno Cardoso e Irineu da Cruz.

Segundo consta do Reds, o filho do proprietário da fazenda, ouvido na condição de testemunha, havia informado que o pai dele seria o autor do homicídio cometido contra Bruno Cardoso que por sua vez, teria assassinado Irineu da Cruz.

As diligências para a localização do mesmo continuam em andamento, uma vez que o Mandado de Prisão expedido pela Justiça precisa ser cumprido.

O delegado que está à frente do caso, Dr. Danilo César Basílio solicita quem souber do paradeiro ou tiver qualquer informação a respeito que se comunique com a Polícia Civil pelo fone 3322 2656.

Revendo a história:

Segundo informações do Reds da Polícia Civil, um homem e um jovem foram assassinados na comunidade de Frazões, no final de semana passado.

O filho do proprietário da fazenda Cerradão, ouvido como testemunha, relatou que um dos funcionários da fazenda, de nome Irineu da Cruz, havia dito que iria passar a noite de sexta-feira (5) na casa do outro empregado da fazenda, Bruno Cardoso, de 17 anos, Bruno Cardoso, Porém, na manhã de sábado (6), Irineu não compareceu ao trabalho.

Quando Bruno chegou na fazenda, foi indagado pelo proprietário sobre as possíveis razões que justificassem a  ausência do colega de trabalho. Bruno apenas disse que Irineu Cunha havia deixado sua casa na noite anterior.

Insatisfeito com as explicações, o dono da fazenda e outras pessoas começaram a procurar por Irineu.

Já na noite de sábado, o dono da fazenda e Bruno foram até um bar. O patrão ficou desconfiado de Bruno e passou a monitorar os passos do jovem. Em determinado momento, viu Bruno arrastando um objeto e ao se aproximar, percebeu que se tratava do corpo de Irineu já sem vida.

O dono da fazenda perseguiu Bruno, amarrou-o e segundo a testemunha e conforme consta do Reds, o matou, provavelmente, por asfixia. Logo após, o dono da fazenda contou o ocorrido para o filho dele  fugindo em seguida.

A perícia técnica compareceu no local e liberou os corpos após os trabalhos. Foi constatado que Irineu levou uma pancada no lado direito do rosto. Bruno estava com as mãos e o pescoço amarrados com um cinto e uma corda. No bolso de Bruno foram encontrados R$6.750.

Presume-se que a quantia pertencia a Irineu, pois de acordo com relatos de familiares, ele tinha por hábito portar sempre grande quantidade de dinheiro.

IMPRIMIR

Fonte:

Polícia Civil