Um suspeito de integrar uma organização criminosa de pornografia e exploração sexual de crianças foi detido em Lavras (MG), em uma operação da Polícia Federal e a Polícia Civil de São Paulo, na quarta-feira (25).

O homem de 34 anos foi levado à delegacia após os policiais encontrarem materiais pornográficos durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão.

Segundo as investigações, o suspeito, que é técnico em construção predial, acessava comunidades anônimas na internet para compartilhar imagens pornográficas de crianças. Ele foi abordado pela polícia quando saía para trabalhar.

A polícia vai analisar o caso para prisão em flagrante. Ainda conforme o delegado, ele permaneceu em silêncio em casa e, na delegacia, confessou que mantinha o material. “Mas ele nega produzir esse material, nega comercializar esse material, mas o simples fato de ter o material armazenado em qualquer dispositivo já é um crime previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente”.

Sobre vídeos encontrados entre os materiais, o suspeito chegou a alegar que pertenciam a um familiar.

A operação chamada Black Dolphin tem alvos envolvidos no tráfico e a exploração sexual de crianças. Mais de mil policiais cumpriram mandados de prisão e busca e apreensão nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

O principal alvo foi preso em São José do Rio Preto, interior de São Paulo. Até o início da tarde, ao todo, 10 pessoas tinham sido presas.

Fonte: G1

Imprimir
Comentários