A Operação “Thánatos” resultou na prisão de quatro suspeitos de planejar um homicídio, na terça-feira (3), em Itaúna. As informações foram repassadas pela Polícia Militar durante coletiva com a imprensa na tarde desta quarta-feira (4). A ação contou com o apoio de militares da 7ª Companhia de Policiamento Independente (Grupo Especializado em Recobrimento).

De acordo com informações da PM, três jovens, de 25, 26 e 29 anos, e um homem de 32, são suspeitos de integrar uma organização criminosa que já estava sendo investigada. Eles já vinham sendo procurados e após uma denúncia anônima de que cometeriam um homicídio, eles foram encontrados nos bairros Morada Nova e Parque Jardim Santanense.

“Nós recebemos informações iniciais de que uma organização criminosa estava atuando no município de Itaúna, diretamente envolvida no crescimento dos números de homicídios da cidade. Fomos informados de que dois deles iam cometer um homicídio nesta data”, disse o tenente da PM, Lucas Tadeu.

Dos quatro presos, três já têm passagens pela polícia. Armas, munições e drogas foram aprendidas com o grupo. “Eles têm passagens principalmente por homicídios na cidade de Itaúna, tráfico de drogas, além do comércio ilegal de arma de fogo”, completou o tenente.

Prisões

A primeira ação da polícia prendeu o jovem de 25 anos em casa. Ele foi abordado na rua, mas correu para dentro da residência onde foi detido. Com o suspeito, os militares encontraram uma espingarda calibre 22 e um revólver calibre 38.

No mesmo bairro foram abordados os suspeitos de 26 e 32 anos. Os dois estavam em uma moto quando foram parados e detidos pelos policiais. A PM contou que os suspeitos têm registros de prisões anteriores por tráfico de drogas, porte ilegal de armas e homicídio. Eles foram encontrados com um revólver calibre 357.

Na sequência, as equipes se deslocaram até o bairro Parque Jardim Santanense, onde o suspeito de 29 anos foi preso na rua. A PM realizou buscas na casa do rapaz e localizou mais 12 tabletes de maconha. Ele tem passagens por tráfico de drogas e receptação.

Os quatro suspeitos e o todo material apreendido foram levados para a Delegacia de Polícia Civil, em Divinópolis. Depois foram encaminhados para o Presídio Floramar.

 

Fonte: G1 ||
print
Comentários