Bastou a tentativa frustrada de defesa do jogador Fernandinho ter resultado em gol contra para a Bélgica e o lindo gol de Kevin De Bruyne tirar o Brasil da disputa pela taça do mundo, que  o velho texto que divulga detalhes da venda da Copa do Mundo para a Fifa ganhar uma nova versão.

O boato foi criado em 1998 quando o Brasil perdeu o mundial para a França. Em 2014 o texto ganhou força novamente após a derrota de 7×1 para a Alemanha e após a derrota para a Bélgica a nova versão do texto viralizou rapidamente nas redes sociais. Ou você nunca ficou enojado com a verdade sobre 1998, 2002, 2006… 2014?

Com a introdução, “Se as pessoas soubessem o que aconteceu na Copa do Mundo, ficariam enojadas”, o texto detalha a elaborada tramoia para o Brasil perder a Copa em troca de ter o caminho facilitado para ser sede do Mundial em 2046.

Ainda segundo o texto, como os jogadores ficaram contrariados, o acordo, selado pelo presidente da Fifa Gianni Infantino, ficou mesmo na base de um empate contra a Suíça em troca do hexacampeonato em 2022, no Qatar. Em troca, os jogadores ficaram com US$ 1,1 milhão cada (R$4,25 milhões) – menos que dois meses do salário de Neymar no PSG, de cerca de R$3 milhões mensais.

O “investimento” total foi de US$23 milhões (R$89 milhões), contando os bônus para a comissão técnica . Ou seja: uma barganha.

O papel que coube a Ronaldo Fenômeno em 1998, do jogador que ficou indignado e se recusou a jogar, coube a Fred agora. Como Fred de fato não teve condições de jogar na estreia do Mundial, percebe-se que houve até algum cuidado com os fatos na elaboração desta versão.

Ao contrário da versão alternativa que também está se espalhando, em que Neymar é o jogador que se negou a jogar, sendo substituído pelo lateral Danilo. Como se sabe, Neymar e Danilo jogaram na estreia brasileira. Nessa versão, Alisson é o jogador que diz que todos ficaríamos enojados.

Gunther Schweitzer

Em 2014, a ESPN encontrou o homem a quem se atribua a autoria da revelação da negociata pelo título da França em 1998. Gunther Schweizer, às vezes identificado como funcionário da própria ESPN, às vezes como executivo ou repórter da Rede Globo, é um personal trainer de Mogi das Cruzes.

“Não sou o autor de nenhum desses e-mails. Eles foram parar no meu nome por um lapso meu. Quando eu trabalhava na antiga Volkswagen Caminhões, em Resende, recebi um e-mail sobre a Copa de 98. Aí fui repassar aos meus amigos, e tive a infelicidade de trabalhar com o outlook com a minha assinatura e acabou indo com o meu nome quando repassei”, afirmou o próprio Gunther . Na época da Copa de 1998, ele era estagiário da empresa do ramo de automóveis.

“Daí em diante algum ser que não sei quem foi resolveu me ‘dar um up’ de analista de produção, que era meu cargo na Volks, para repórter da Globo. Com esse nome imponente que tenho, claro que os brasileiros em suas concepções leigas acharam que era tudo verdade, daí isso vem se alastrando desde então até os dias de hoje”, disse ele, na época.

Leia na íntegra a versão 2018 do texto:

“O ESCÂNDALO QUE TODO MUNDO SUSPEITAVA!

Talvez, isso explique a razão do jogador Renato Augusto ter declarado a seguinte frase: “Se as pessoas soubessem o que aconteceu na Copa do Mundo, ficariam enojadas”.

Todos os brasileiros ficaram chocados e tristes por terem empatado com a Suíça na Copa do Mundo de futebol, na Rússia. Não deveriam. O que está exposto abaixo é a notícia em primeira mão que está sendo investigada por rádios e jornais de todo o Brasil e alguns estrangeiros, mais especificamente Wall Street Journal of Americas e o Gazzeta delo Sport e deve sair na mídia em breve, assim que as provas forem colhidas e confirmarem os fatos.

Fato comprovado: O Brasil VENDEU a copa do mundo para a Fifa. Os jogadores titulares brasileiros foram avisados, às 13:00 do dia 17 de Junho (dia do jogo contra a Suíça), em uma reunião envolvendo o Sr. Roberto Marim (na única vez que o presidente da federação brasileira compareceu a uma preleção da seleção), o Técnico Tite e o Presidente da FIFA, Gianni Infantino. Os jogadores reservas permaneceram em isolamento, em seus quartos ou no lobby do hotel. A princípio muito contrariados, os jogadores se recusaram a trocar o hexa-campeonato mundial por sediar a Copa do Mundo em 2046.

A aceitação veio através do pagamento total dos prêmios, US$700.000,00 para cada jogador, mais um bônus de US$400.000,00 para todos os jogadores e integrantes da comissão, num total de US$ 23.000.000,00 vinte e três milhões de dólares) através da FIFA. Além disso, os jogadores que aceitarem o contrato com a empresa FPAR nos próximos 4 anos, terão as mesmas bases de prêmios que os jogadores de elite da empresa, como Cristiano Ronaldo e Neymar.

Mesmo assim, Fred se recusou a jogar, o que obrigou o técnico Tite a escalar o jogador Fernandinho, dizendo que Fred estava com problemas musculares (em primeira notícia divulgada às 13:30 no centro de imprensa) e, logo depois, às 14:15, alterando o prognóstico para problemas estomacais).

A sua situação só foi resolvida após o representante da FPAR ameaçar retirar seu patrocínio vitalício ao jogador, avaliado em mais de US$90.000.000,00 (noventa milhões de dólares) ao longo da sua carreira.

Assim, combinou-se que o Brasil empataria, porém a apatia que se abateu sobre os jogadores titulares fez com que a atuação caísse na desconfiança do povo, e também da Interpol, Neymar estava irreconhecível em campo e não apenas pelo seu corte de cabelo inusitado.

O Sr. Gianni Infantino, presidente da Fifa, cidadão franco-suíço, aplaudiu a colaboração da equipe brasileira, uma vez que o campeonato mundial trouxe equilíbrio à copa do mundo.

Garantiu que o Brasil teria seu caminho facilitado para o hexa-campeonato de 2022.

Por gentileza passem esta mensagem para o maior número possível de pessoas, para que todos possam conhecer a sujeira que ronda o futebol.”

 

Fonte: Com informações a ESPN ||

Imprimir

Comentários