O prazo extra para as placas do Mercosul entrarem em vigor em todo o Brasil terminou nesta segunda-feira (17), informou o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

Desde 31 de janeiro, o novo padrão já era vigente no país, porém, 5 estados haviam pedido adiamento por questões operacionais: Alagoas, Mato Grosso, Minas Gerais, Sergipe e Tocantins.

De acordo com o Ministério da Infraestrutura, todos esses 5 estados restantes aderiram ao sistema das novas placas do Mercosul.

No entanto, durante o primeiro dia de emplacamentos do novo padrão os motoristas enfrentaram problemas em Minas Gerais. Motoristas enfrentaram filas e não conseguiram fazer o emplacamento, como mostrou reportagem do Jornal Hoje.

Quem precisa da nova placa

Veículos novos:
• Primeiro emplacamento.
Veículos em circulação:
• Troca de município e/ou estado;
• Se as placas forem furtadas;
• Se as placas forem danificadas;
• Se o veículo mudar de categoria.

Modelos de placas do padrão Mercosul — Foto: Roberta Jaworski, Karina Almeida, Claudia Peixoto e Juliane Souza/G1

Novidades na compra

Para o novo padrão, o Detran faz apenas o registro do veículo e a emissão dos documentos. A partir daí, com o documento em mãos, o proprietário fica responsável por buscar uma estampadora para emplacar o veículo.
O Detran de cada estado terá de disponibilizar em seu site uma lista com todas as empresas credenciadas para que o proprietário do veículo escolha a de sua preferência. Por isso, o pagamento das placas deve ser feito diretamente para as estampadoras.

Até então, com o padrão de placas antigo, de cor cinza, o Detran enviava automaticamente as informações do veículo para um único posto credenciado.

Com os documentos do veículo em mãos, o proprietário ia até o endereço indicado pelo próprio órgão estadual para realizar o emplacamento. O pagamento era feito previamente para o próprio Detran em agências bancárias.

 

Fonte: G1 ||
Imprimir
Comentários