Criminosos tentaram arrombar um banco na madrugada desta quinta-feira (27) em Uberaba. Na fuga, o grupo trocou tiros com policiais militares por mais de uma hora, causando pânico entre os moradores.

Uma mulher estava em um posto de combustíveis na hora da troca de tiros. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu. 

Dois vigilantes da agência precisaram ser socorridos por terem inalado fumaça.

A polícia cercou a região e foi informado que criminosos abordaram um caminhão, na BR-262 sentido Araxá, e fizeram reféns. A PM negocia a soltura das vítimas.

Ainda durante a madrugada, três explosões perto de agências bancárias e uma empresa de valores foram registradas em Uberlândia. A Polícia Militar acredita que o fato pode ter sido uma estratégia da quadrilha para chamar atenção em outro município.

A Prefeitura de Uberaba informou que as aulas da rede municipal estão suspensas. Escolas particulares também estão usando as redes sociais para avisar aos alunos que hoje não terão aulas. O transporte público por enquanto está suspenso.

O crime

Por volta das 3h30, assaltantes que estavam em caminhonetes, carros e caminhões, cercaram as principais ruas do Centro e a praça rui Barbosa. Para intimidar os militares durante o ataque à agência do Banco do Brasil, na avenida Leopoldino de Oliveira, eles atiravam para o alto com armas de grosso calibre.

Não há informação sobre a quantidade de dinheiro levado. As fachadas de uma agência do Itaú e da Câmara Municipal também foram atingidas por tiros.

De acordo com o major Flávio Santiago, porta-voz da Polícia Militar, os criminosos atiraram contra os policiais após a ação na agência.

“Os nossos policiais militares revidaram essa ação lá em Uberaba. A informação que nós temos é de 25 homens nessa ação, com veículos, caminhonetes, caminhões. E a Polícia Militar fez a progressão. Houve intensa troca de tiros”, disse ele.

Câmeras do sistema de monitoramento da região foram danificadas pelos criminosos. Duas viaturas do Corpo de Bombeiros, que estavam estacionadas no quartel da avenida 13 de Maio, também foram atingidas.

Em vídeos feitos por moradores, publicados em redes sociais, é possível ouvir o barulho dos tiros. Imagens também mostram um homem amarrado no capô de um carro que foi feito como escudo. A PM ainda não confirmou como a vítima foi liberada.

Às 6h40, um cerco era realizado em Uberaba e na região do Alto Paranaíba na tentativa de encontrar os suspeitos.

Sem energia elétrica

De acordo com a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), 1,3 mil consumidores ficaram sem eletricidade porque o ataque causou danos na rede de energia elétrica. Ainda não é possível saber se o dano foi causado pelos tiros ou se os próprios bandidos danificaram a rede como parte do plano para assalto.

Até por volta de 7h, ainda não havia previsão de retorno da energia porque a polícia tem que autorizar a entrada dos técnicos na área que está interditada.

 

 

 

Fonte: G1 ||

Imprimir

Comentários