O técnico Tite é o novo comandante da seleção brasileira e Rogério Micale assume a seleção olímpica. Antes mesmo de a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) dar o veredito, o presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, confirmou a saída do treinador, que não comanda mais a equipe paulista. Seguirão o ex-comandante alvinegro para o escrete canarinho o diretor de futebol Edu Gaspar, o preparador físico Fábio Mahseredjian, o auxiliar-técnico Cleber Xavier e Matheus Bacci, filho e auxiliar do treinador.

A presença de toda a comissão técnica alvinegra era uma das condições para Tite assumir a seleção brasileira. O outro pedido era para iniciar as tratativas somente se a seleção estivesse sem treinador. O acerto foi feito durante uma reunião de mais de três horas na sede da CBF, no Rio de Janeiro, nessa terça-feira. No entanto, o treinador e a Confederação preferiram não fazer o anúncio oficial, confirmado apenas nesta quarta-feira.

O técnico atual campeão brasileiro chega à seleção em um momento muito delicado. Depois dos 7 a 1 sofrido para a Alemanha, na semifinal da Copa do Mundo de 2014, Dunga assumiu e acumulou outros vexames, principalmente com a eliminação na Copa América Centenário na primeira fase, no domingo (12), após derrota para o Peru por 1 a 0.

Tite não concedeu entrevista coletiva no Corinthians nesta quarta-feira (15) para falar sobre o acerto. O treinador, que sempre deixou claro que o seu sonho era comandar a seleção brasileira, era um desejo unânime da cúpula da CBF e do torcedor brasileiro.

O objetivo é recuperar a moral e o futebol da seleção pentacampeã mundial.

 

IMPRIMIR

Fonte:

O Tempo