Está agendada para terça-feira (20) uma reunião entre o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), e líderes do comércio no estado. O intuito do diálogo, que será mediado pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), é debater a reabertura de estabelecimentos não-essenciais, com medidas eficazes para evitar aglomeração e contágio da Covid-19.

De acordo com o Estado de Minas, a expectativa dos comerciantes está na proximidade do Dia das Mães, celebrado no dia 9 de maio. A data é a segunda mais importante para os empresários do setor, atrás apenas do Natal.

Na quinta-feira (15), o governo de Minas já havia anunciado o retorno para a onda vermelha da Região Metropolitana de Belo Horizonte e da maioria das outras macrorregiões de Saúde que estavam na onda roxa do programa Minas Consciente a partir de sábado (17).

Duas – Triângulo do Norte e Triângulo do Sul – já estavam na onda vermelha, e somente cerca de 40% do estado permanece no estágio mais crítico de restrições devido à pandemia de Covid-19.

Os municípios que estão inseridos na onda roxa têm diversas restrições nas atividades consideradas não essenciais e são obrigados a cumpri-las. Com isso, bares e restaurantes, cinemas, shoppings, academias, salões de beleza, lojas de roupas e calçados, parques, eventos e shows ficam, por exemplo, com alvará de funcionamento suspenso. 

Fonte: Estado de Minas

print
Comentários