Após marcar a data do julgamento do recurso do ex-governador do Estado Eduardo Azeredo (PSDB) para o dia 8 de agosto, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) cancelou a sessão e remarcou para o dia 22 de agosto. O motivo da alteração da data foi para atender a um pedido do desembargador Pedro Vergara, que é o revisor do caso.

Em primeira instância, Azeredo foi condenado a mais de 20 anos de prisão pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro, no processo que ficou conhecido como mensalão mineiro.

A denúncia contra o ex-governador de Minas é referente à tentativa de reeleição do tucano, em 1998. A acusação aponta que ele desviou recursos de estatais do governo para financiar sua campanha. O esquema teria contado com a participação do publicitário Marcos Valério e servido de laboratório para o mensalão do PT.

 

Fonte: O Tempo ||

print

Comentários