Ao menos três aeronaves foram forçadas a fazer pousos de emergência ou voltar a seus aeroportos de origem no Chile e no Peru ao final da noite dessa quinta-feira (16), quando autoridades de aviação receberam falsas ameaças de bomba por telefone.

Um voo da Latam que levava passageiros da capital do Peru, Lima, para Santiago, no Chile, foi esvaziado depois de fazer um pouso não programado na cidade de Pisco, sul do Peru, informaram autoridades. A Latam, com sede no Chile, é a maior companhia aérea da América Latina.

Mapa do trajeto do voo LA 2369, que fez pouso emergencial em Pisco, no Peru (Foto: Reprodução/Twitter/AirportWebcam

Dois aviões operados pela empresa chilena Sky Airlines que tinham como destino Rosario, na Argentina, e a cidade chilena de Calama, no norte do país, voltaram a Santiago.

A agência de aviação civil do Chile disse que as três aeronaves foram inspecionadas e foi determinado que não havia explosivos a bordo em nenhuma delas.

O diretor da agência, Victor Villalobos, disse que autoridades haviam recebido um total de 11 ameaças e tiveram que realizar “procedimentos” em relação a nove delas. Ele não detalhou quais procedimentos foram realizados, mas informou que nenhum explosivo foi encontrado.

Villalobos disse que as ameaças foram feitas a concessões no aeroporto de Santiago, à Latam e à agência de aviação civil chilena. (AP)

IMPRIMIR

Fonte:

Hoje em Dia