O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que 1.609 urnas eletrônicas foram substituídas em todo o país, o que significa 0,402% do total de 400 mil urnas usadas nas eleições. Três seções precisaram usar cédulas de papel: uma no Rio de Janeiro, uma em Sergipe e uma em São Paulo.
Os estados que tiveram mais substituições foram São Paulo, com 234 aparelhos trocados, seguido por Rio de Janeiro (207) e Minas Gerais (161). Os três estados representam os maiores colégios eleitorais do país.

print
Comentários