A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) ampliou para 15 de outubro o prazo de testes da vacina desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac Biotec, considerada uma das mais promissoras contra o coronavírus. Podem participar profissionais da saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 em Minas Gerais.

A universidade também aumentou a faixa etária dos voluntários. As mudanças incluem idosos entre 60 e 80 anos. Pela nova regra, o voluntário pode ou não ter sido contaminado pelo vírus. As mulheres não podem estar grávidas e nem ter a intenção de engravidar nos próximos meses.

Com a faixa etária ampliada, agora também serão aceitos voluntários com doenças crônicas, como diabetes ou hipertensão.

No Brasil, a pesquisa é coordenada pelo Instituto Butantan, de São Paulo. Em Minas, os testes começaram em 31 de agosto e são desenvolvidos pelo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Fármacos do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG.

Podem se inscrever médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas e outros profissionais de saúde, que devem atender aos seguintes requisitos:

não participar de outros experimentos;
ter registro ativo no conselho profissional de seu ofício.
O voluntário que preencha esses critérios e tenha interesse em participar deve fazer contato pelo (31) 97171 2657.

Sobre a vacina

Desenvolvida pela empresa Sinovac Biotech, a Coronavac é considerada uma das mais promissoras pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) de Minas Gerais.

A vacina usa tecnologia que envolve o vírus purificado e inativado, cuja eficácia já está comprovada contra a gripe, poliomielite, difteria, tétano e hepatite.

Um artigo na revista Science mostrou que a vacina induziu a produção de anticorpos para SARS-CoV-2 em camundongos, ratos e primatas não humanos. A Sinovac Biotech também já realizou testes em cerca de mil voluntários chineses nas fases 1 e 2.

Em todo o Brasil, 9 mil pessoas vão participar dos testes. Em Minas Gerais, serão 852. Depois de receber as doses, os voluntários serão acompanhados durante um período que pode ultrapassar um ano.

Fonte: G1

Imprimir
Comentários