Dois escaladores brasileiros estão desaparecidos no Monte Fitz Roy, no Parque Nacional Los Glaciares, na região da Patagônia Argentina, na divisa com o Chile, desde a última sexta-feira (19), quando foram vistos pela última vez por um grupo de montanhistas.

Os desaparecidos são o capixaba Fabrício Amaral, de 42 anos, e o mineiro Leandro Ianotta. De acordo com a irmã de Fabrício, Luciana Amaral, o último contato com a família e com os amigos foi no dia 15 de janeiro, um dia antes de começarem a escalada do pico.

O amigo de Fabrício, Fabio Fabes tem acompanhado informações do resgate dos escaladores. Na quarta-feira passada (16), eles começaram a subida e no domingo (20) retornariam para a sede do parque. Mas na sexta, uma frente fria muito severa atingiu a montanha.

“Uma frente fria muito severa atingiu a montanha antes do esperado e vários escaladores abandonaram a montanha. Os dois fizeram rapel para fugir da frente fria que estava chegando. Uma dupla de escaladores italianos viram que eles optaram em continuar subindo. Acredito que devem ter imaginado que o mau tempo iria melhorar”, relatou Fábio.

O retorno dos escaladores estava previsto para o domingo (20), mas eles não voltaram. Nessa segunda-feira (21), começaram então os trabalhos de busca por equipes de resgate. “Parte é de voluntários e parte é de socorristas do próprio parque”, conta Fábio.

Segunda a irmã de Fabrício, Luciana Amaral, ele é um escalador experiente e sempre avisa a família sobre o dia de subida e descida. Fabrício tinha chegado na Argentina no dia 28 de dezembro para fazer a escalada. A irmã diz que a falta de informação preocupa, mas diz que espera receber uma boa notícia das equipes de resgate.

“Qualquer escalada que ele vai fazer, ele avisa para onde está indo, qual o planejamento dele e quando volta. A última notícia foi no dia 15 para dizer que estava subindo no dia 16 com a previsão de descer no dia 20. Desde então não deu mais notícia”, relatou.

O Ministério das Relações Exteriores foi procurado sobre o caso, mas até a publicação não passou informações sobre as buscas aos brasileiros.

 Primeiro dia

 O primeiro dia de subida dos brasileiros no monte foi registrado por Leandro nas redes sociais. No texto, ele diz que a primeira investida foi incrível e relata que o vento forte fez com que descessem e esperassem por uma “janela”, para continuar a caminhada. “Aprendendo a cada dia e em quanto isso, sigo pedindo ao Anjo da guarda escalador uma força! Vamooo”.

 

 

 

Fonte: G1 ||

Imprimir

Comentários