O Uruguai, país sede da primeira Copa do Mundo em 1930, anunciou o desejo de sediar o evento em 2030, quando se completará cem anos do torneio.

O país pretende repetir o feito por meio de uma organização conjunta com Argentina e Paraguai.  A proposta deste modelo de sede já aconteceu para o evento de 2026, feita por Canadá, Estados Unidos e México.

O presidente da República do Uruguai, Tabaré Vázquez, junto a representantes dos governos da Argentina e Paraguai, dirigiu na semana passada uma reunião em três partes para tratar a candidatura do Campeonato do Mundial de 2030. Segundo as palavras do mandatário “quando se cumprem cem anos do primeiro campeonato do mundo nada mais justo de que o futebol reconheça o feito histórico”.

Na reunião, da qual estiveram presentes o presidente da Associação Uruguaia de Futebol (AUF), Wilmar Valdez, o presidente da Associação do Futebol Argentino (AFA), Claudio Tapia, o Ministro de Esportes do Paraguai, Víctor Pecci e o vice-presidente da Associação Paraguaia de Futebol (APF), Javier Díaz de Vivas, firmou-se o compromisso dos três países nesse ano amadurecerem definitivamente a candidatura para o torneio, que comemoraria o centenário do primeiro mundial com o objetivo de que se desenvolva no Rio da Prata.

Vázquez manifestou sua total confiança nas possibilidades e capacidades, e afirmou que “se hoje é difícil organizar uma copa, imagina o que foi em 1930. Mas, o Uruguai agarrou essa mochila quando outros países não quiseram fazer, e em pouco tempo construiu um estádio muito avançado para aquela época”.

Concorrentes

 Recentemente, a China passou a demonstrar interesse em sediar uma Copa do Mundo e pode ser uma brava concorrente para os países da América do Sul. Mas ainda em questões de candidaturas conjuntas, existem rumores de uma possível união de dez países asiáticos: Brunei, Camboja, Cingapura, Filipinas, Indonésia, Laos, Malásia, Mianmar, Tailândia e Vietnã.

No entanto, o presidente da União Europeia de Futebol (Uefa) Aleksander Ceferin, aposta na Inglaterra. O dirigente alega que, já que a Copa de 2022 acontecerá no Catar e a América do Norte como a provável de 2026, a de 2030 deveria ser sediada na Europa.

 

 

Fonte: Com portais e agências ||

Imprimir

Comentários