Desde o final do mês de agosto, profissionais do Samu Oeste passaram administrar nos pacientes o trombolítico Tenecteplase,  um medicamento capaz de contribuir com a diminuição do percentual de mortes por infartos.

Somente na sexta-feira (16) e madrugada de sábado (17), o medicamento foi usado duas vezes.

Na tarde de sexta-feira (16) em Candeias, uma senhora de 64 anos, cardiopata há seis anos e já que passou por duas cirurgias de safena, foi até o hospital da cidade em busca de atendimento, pois estava sentindo dores nas costas. Exames realizados na unidade apontaram novo infarto e o SAMU foi acionado pela médica que a estava atendendo. Ao chegar no hospital a equipe encontrou a paciente levemente hipertensa e ao ser enviada uma foto do eletrocardiograma para a sala de regulação, foi autorizado o uso do medicamento.

O Tenecteplase se mostrou eficaz e a vítima chegou sem dor e estável ao Hospital São João de Deus, em Divinópolis.

O segundo caso foi na madrugada de sábado (17), na cidade de Estrela do Indaiá. Um senhor de 70 anos, sem histórico de cardiopatia, chegou ao hospital da cidade se queixando de dor no peito. Exames realizados também mostraram infarto e foi pedido atendimento do SAMU à central de regulação. Ao chegar ao hospital, a equipe verificou que o paciente necessitava e não apresentava nenhuma contra indicação ao uso do medicamento e realizou a trombólise.

O paciente apresentou melhora e foi levado para a sala vermelha do Hospital São João de Deus.

Os dois pacientes seguem internados e têm o quadro estável.

O CIS-URG Oeste se alegra em saber do resultado positivo destes dois atendimentos com o uso desta medicação e segue firme com o lema; “Unir Para Salvar”!

Imprimir

Comentários