A campanha nacional de vacinação de idosos, a partir de 60 anos, contra a gripe comum, que começaria no próximo sábado (24), foi adiada para o dia 8 de maio. A finalização da campanha está prevista para o dia 21 do mesmo mês.
O anúncio foi feito nesta segunda-feira (19), pelo Ministério da Saúde, sob a alegação de atraso na entrega das doses de vacina, produzida pelo Instituto Butantan, de São Paulo. O Ministério não revelou os motivos que levaram o Instituto a não cumprir o prazo determinado para entrega da medicação.
A mudança de calendário da vacinação atingiu as regiões Nordeste, Centro Oeste e Sudeste. Na Norte e Sul permanece a data prevista inicialmente. Em Salvador, na rede particular de saúde, a vacina contra a gripe comum é aplicada junto com a da H1N1, em uma única dose. Na clínica Seimi (Av. ACM, 585, Itaigara) já é possível receber a medicação ao custo de R$ 100.
A vacina conjugada pode ser tomada por pessoas a partir de seis meses de idade. Já na rede pública, somente idosos fazem parte da campanha da gripe comum e a vacina não é conjugada com a da H1N1. O grupo de idosos portadores de doenças crônicas, com 60 anos ou mais, estão inseridos na quarta etapa de vacinação da H1N1, que começa no próximo sábado e vai até o dia 7 de maio. Conforme orientação do Ministério da Saúde, o idoso com doença crônica pode deixar para tomar as duas vacinas juntas, em um mesmo dia.

Imprimir
Comentários