O esgoto acumulado na fossa negra que atende a Escola Municipal José João de Melo, localizada na comunidade rural de Fazenda Velha, e que há anos, vez por outra escorre pelo terreno a céu aberto, está com os dias contados, é o que informou o secretário de Educação, Geraldo Reginaldo.

“Esta semana, concluímos o processo de licitação para a aquisição de uma fossa céptica, dentro dos padrões aconselhados por técnicos da Secretaria de Gestão Ambiental e em breve, este moderno equipamento estará sendo montado na escola”, disse o secretário.

A atual fossa, quando extravasa, aumenta a possibilidade de poluição que, acaba de algum modo chegando ao curso d’água que existe a poucos metros da entrada principal da escola, por onde o líquido malcheiroso e contaminado, escorre.

O ideal seria que se promovesse periodicamente, a limpeza da fossa atual, evitando-se assim a repetição do problema que, segundo verificado pelo jornal, tem se repetido com certa frequência, o que, além de poder se enquadrar como crime ambiental, no mínimo é um problema de saúde pública, uma vez que naquela escola, centenas de crianças estudam diariamente.  

Quando questionado a respeito da demora da solução que só agora está a caminho, o secretário informou que em tentativas anteriores houve problemas burocráticos que inviabilizaram os processos licitatórios iniciados. E complementou: “Já tomei providências, inclusive, solicitando uma vistoria em todas as escolas municipais que não disponham de rede de esgoto, para, se for o caso, adquirirmos mais fossas sépticas”.

Redação do Jornal Nova Imprensa

print
Comentários