As vendas do comércio deverão ser 10% maiores em 2010 em relação a 2009. A previsão é do presidente da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL), Roque Pellizzaro Júnior. Para o Dia das Crianças (12 de outubro), as vendas deverão aumentar 8,5% em comparação com o ano passado, quando foi registrado o melhor resultado dos últimos cinco anos.
A estimativa se refere ao movimento do comércio nos sete dias úteis anteriores ao Dia das Crianças. O aumento das vendas pode ser atribuído à oferta de crédito, ao baixo valor do dólar e à situação da economia, de modo geral.
A inadimplência registrada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) Brasil teve queda de 1,51% em setembro, com relação a agosto, segundo Pellizzaro Júnior. Ele atribuiu a queda à ampliação do mercado de trabalho, ao aumento real da renda do trabalhador e à liberação de restituições do Imposto de Renda pela Receita Federal.
Com relação a setembro de 2009, no entanto, a inadimplência aumentou 1,77% em setembro. Houve, no mês passado, queda no número de consultas ao SPC para compras a prazo e os pagamentos com cheque diminuíram 4,65%.
De acordo com Pellizzaro Júnior, o consumidor não foi afetado pela expectativa de assumir o governo em 1º de janeiro de 2011 um novo presidente da República. O equilíbrio da economia, segundo ele, e a confiabilidade que demonstram os dois candidatos que vão para o segundo turno, José Serra e Dilma Rousseff, não revelaram até aqui qualquer temor, de forma a alterar o comportamento do consumidor.

print
Comentários