O verão começa oficialmente às 14h28 desta quinta-feira (21). É neste horário em que ocorre a menor sombra do ano no Hemisfério Sul (solstício de verão). É, também, o dia mais longo de 2017.

A estação mais quente do ano vai até as 13h15 do dia 20 de março e será marcada por pancadas de chuva em grande parte do Brasil.

A data e a hora do início e fim das estações do ano são determinadas por cálculos dos astrônomos e não dos meteorologistas. Astronomicamente o Hemisfério Sul passa pelo solstício de verão às 14h28 desta quinta, enquanto o Hemisfério Norte passa pelo solstício de inverno.

Climatologicamente as características do verão começaram a ser sentidas no Brasil desde meados de novembro. A organização do corredor de umidade do Norte para as Regiões Centro-Oeste e Sudeste, o estabelecimento da circulação da Alta da Bolívia e a formação da   Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) fizeram com que a chuva voltasse a cair forte e volumosa sobre estas regiões e também sobre parte do Nordeste.

Veja o que esperar do tempo na nova estação:

La Niña

“A principal característica deste verão é o fenômeno La Niña, que deixa as águas mais frias no Pacífico Sul, até março. Essas águas mais frias geram circulações na América do Sul”, disse Expedito Rebello, coordenador do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). São cerca de 10 mil km de águas geladas, que começam na costa do Peru.

Rebello diz que o fenômeno irá influenciar principalmente as regiões Sudeste e Centro-Oeste, além de parte do Norte, com a ocorrência de mais chuvas.

“As temperaturas são altas normalmente nesta época do ano, mas, por causa dessas chuvas, elas podem ser um pouco abaixo no normal nessas regiões”, aponta.

O Nordeste estará envolvido em outro sistema, uma zona de convergência intertropical. “Nós temos um problema grave na região Nordeste do Brasil. Estamos desde 2012 com chuvas bem abaixo da média”.

“O Atlântico está com temperaturas mais frias do que a média perto da região Nordeste. Isso faz com que as chuvas sejam inibidas”, explica. “Provavelmente vamos manter isso de ter chuvas abaixo do normal”.

O meteorologista também diz que o tempo na região Sul durante este verão deve revezar com períodos de chuva e de sol.

“A região sul deve se caracterizar por irregularidade: chove muito em poucos dias e, depois, muitos dias sem chuva”.

Destaques

De acordo com o Climatempo e com o Inmet, o verão 2017/2018 deve ter algumas características principais:

  • Maior parte da chuva no Sudeste e Centro-Oeste deve acontecer na primeira metade da estação
  • Janeiro será o mês-chave para os estados do Centro-Oeste e Sudeste com 10 a 15 dias de chuva
  • Fevereiro deve ser o mês mais quente em todo o Brasil
  • O Sul deve ter chuva abaixo da média, mas sem ficar totalmente na secura, com longos períodos sem sol
  • Muita chuva na Região Norte
  • Muito calor e pouca chuva no Nordeste

 

IMPRIMIR

Fonte:

Climatempo e G1